Últimas de Estilo de vida

5 dicas da "babá do sono" para seu filho pequeno dormir melhor

Getty Images
A babá inglesa Lucy Shrimpton ensina técnicas para ninar crianças de 0 a 6 anos imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

 

A babá inglesa Lucy Shrimpton, especialista em técnicas para ninar crianças de zero a seis anos, acaba de lançar o livro “The Sleep Nanny System - A Parent’s Guide to Creating Sleeping Solutions Tailored to Your Family” ("O Método da Babá do Sono - Um Guia de Soluções para os Pais Fazerem Seus Filhos Dormirem", em tradução livre do inglês). As informações são do jornal britânico “Daily Mail”.

O livro, ainda não publicado no Brasil, traz dicas práticas para driblar as famosas manhas da hora de ir para cama, evitar erros comuns dos pais e auxiliar as crianças pequenas a criarem uma rotina de sono, que não seja estressante nem para elas nem para os adultos.

Fazer um filho pegar no sono na hora certa pode ser uma verdadeira batalha para a maioria dos pais, explica Lucy. “Alguns ficam exaustos e, simplesmente, não sabem como agir.” Mas o desafio se torna ainda maior quando se trata de fazer com que o bebê ou a criança atravesse uma noite inteira sem despertar inúmeras vezes.

Segundo a babá, é muito comum que casais com filhos pequenos sofram com a privação do sono, o que pode gerar uma série de problemas de saúde (como depressão e baixa imunidade), além de atrapalhar o relacionamento conjugal.

Lucy é adepta do que ela chama de “filosofia gentil”, que prega que não são necessárias medidas radicais como passar a dormir no quarto da criança ou deixá-la chorar sozinha no berço até cansar. Para ela, algumas lágrimas fazem parte do processo de aprendizado e condicionamento, mas é possível minimizar a angústia dos dois lados com atitudes simples.

Veja 5 dicas para crianças terem um sono tranquilo

  • Crie um "spray mágico"

    Crianças adoram usar a imaginação e esse recurso também pode ser um forte aliado na hora de dormir. Para isso, a babá inventou um spray especial do sono. Mas não se preocupe, não se trata de nenhuma fórmula calmante, mas, sim, de uma pequena fantasia com efeito placebo. Lucy sugere pegar um frasco vazio ou com água (que pode ser colorida ou não) e colocar sobre ele um rótulo atraente. No momento de levar a criança para a cama, basta borrifar um pouco pelo quarto, explicando que aquele spray tem superpoderes para dar bons sonhos e afastar qualquer medo. A ideia é deixar a criança totalmente segura, confortável e relaxada para dormir. Caso ela acorde durante a noite, a experiência pode ser repetida.

  • Brinque de "sanduíche" entre as cobertas

    Todo mundo sabe que as crianças adoram uma boa folia, principalmente se for realizada em parceria com a mãe ou o pai. Lucy propõe, então, brincar de "sanduíche". A sugestão é preparar um lanche imaginário, no qual a criança seja um dos recheios e as cobertas funcionem como fatias de pão. Para ficar mais divertido, faça movimentos suaves como se estivesse amassando e picando os ingredientes. Algumas risadas depois, o sono logo aparecerá, afirma a babá. Essa estratégia funciona como um game que ajuda as crianças, principalmente as menores, a permanecerem na cama.

  • Entre na sintonia do cochilo

    Relaxar é o caminho certo para uma boa noite de sono, então, tudo o que puder contribuir para acalmar a criançada é bem-vindo. A sugestão da babá é enviar mensagens subliminares que estimulem o sono, como ler uma história com voz bastante suave, bem devagar, repetindo algumas frases como se estivesse bocejando, fazendo quase uma hipnose. "O bocejo é contagioso e vai ativar os gatilhos do sono na criança", fala Lucy.

  • Ensine boas maneiras do sono

    Como acontece na educação do dia a dia, o sistema de recompensa também funciona quando se trata de estabelecer uma rotina de sono. A ideia é propor boas maneiras ao deitar, explicando que esses gestos são tão importantes quanto dizer obrigado, por favor e com licença. A babá do sono propõe ensinar a criança a ir para a cama em silêncio e a evitar acordar os pais durante a noite. Na manhã seguinte, caso essas metas tenham sido alcançadas, ela ganha um adesivo ou figurinha. Ao final de uma semana, os adesivos podem ser trocados por uma recompensa maior. O exercício permite que a criança aprenda a lidar com a decepção, caso não consiga todos os adesivos, e se esforce mais na semana seguinte para atingir seu objetivo.

  • Evite que a criança fique muito cansada

    Muitos pais acreditam que deixar as crianças acordadas até tarde pode fazer com que elas peguem no sono mais rápido. Segundo Lucy, o efeito é o contrário. Isso faz com que elas percam a janela do sono, ficando elétricas. Quando ultrapassamos a barreira do cansaço, começamos a ser estimulados a ficar acordados por sinais externos, como a TV ou alguma luz acesa. O cérebro começa, então, a liberar hormônios como o cortisol para que fiquemos mais despertos. Isso também vale para as crianças. "Para conseguir dormir de novo é mais difícil", afirma Lucy. Para evitar que isso aconteça, é preciso criar uma rotina, colocando a criança para dormir sempre no mesmo horário, em um ambiente calmo e tranquilo, não desperdiçando os primeiros sinais de cansaço que ela venha a apresentar.

Topo