Gestação

Relógio biológico do homem também afeta fertilidade; saiba o porquê

Getty Image
A partir dos 40, a fertilidade masculina declina, pois há diminuição do volume e da qualidade dos espermatozoides imagem: Getty Image

Do UOL, em São Paulo

O ponteiro não avança só para as mulheres, o tempo também afeta a fertilidade masculina, ainda que de forma diferente. A seguir, três especialistas respondem a dúvidas sobre o assunto.  

  • O homem se torna menos fértil com a idade?

    Todo o corpo do homem envelhece e, com o testículo, não é diferente. "O envelhecimento testicular leva à formação de um número menor de espermatozoides", diz o urologista Alex Meller, professor da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Porém, o homem pode engravidar uma mulher mesmo tendo idade avançada. Isso acontece porque, diferentemente dela, que nasce com a quantidade exata de óvulos que utilizará durante a vida, o homem continua produzindo espermatozoides até morrer. "Se a contagem de espermatozóides dele for alta na idade jovem, a queda na produção não gerará problemas para engravidar a parceira, mesmo ele tendo idade avançada", diz Meller.

  • Bebês de homens mais velhos podem nascer com alterações genéticas?

    Sim. De acordo com Meller, a partir dos 40 anos, o DNA do espermatozoide sofre um processo chamado de fragmentação, pelo qual podem ocorrer perdas de trechos do código genético. "Isso prejudica a fecundação ou o desenvolvimento fetal. Pode levar ao aparecimento de abortos espontâneos e também de síndromes genéticas, como Down", diz o urologista.

  • Com que idade a fertilidade masculina cai?

    A queda mais significativa na qualidade do sêmen acontece após os 40 anos, quando há diminuição do volume de espermatozoides produzidos e da capacidade de movimentação dos mesmos, que é fundamental para o encontro do óvulo e a fecundação.

  • Há outros fatores que interferem na produção de espermatozoides?

    Sim, são eles: dieta desequilibrada, obesidade, cigarro, álcool em excesso e uso de drogas e de medicamentos controlados. "Todos esses hábitos levam à produção de radicais livres, que se acumulam nos nossos tecidos e prejudicam a regeneração celular. Esse acúmulo piora a geração dos espermatozoides", explica Alex Meller. Também é aconselhável que homens evitem roupas quentes e a exposição prolongada ao calor, já que a temperatura ideal para os testículos é de mais ou menos 36ºC.

  • É possível reverter uma vasectomia sem prejuízo para a fertilidade?

    De acordo com o urologista Pedro Rozolen, médico do Hospital São Luiz Morumbi, em São Paulo, a fertilidade dos vasectomizados diminui com o tempo. "Ao fazer a reversão da vasectomia, há a probabilidade de que os espermatozoides não funcionem como antes", afirma. O que pode compensar esse fato é a idade da parceira. Se for muito menor que a do homem, as chances de gravidez aumentam. Leia mais

  • Homens podem congelar o sêmen?

    Podem e isso deve ser feito, preferencialmente, antes dos 40 anos. O congelamento é recomendado para homens que querem adiar a paternidade ou que passarão por tratamento de quimioterapia, farão vasectomia ou cirurgias que possam colocar a capacidade reprodutiva em risco. As amostras armazenadas são mantidas em botijões de nitrogênio líquido a uma baixa temperatura, o que ajuda a preservar as características do DNA do sêmen.

Topo