Gestação

Sonhos com inundação e filhote mostram como a mulher lida com a gravidez

Melissa Diniz

Do UOL

Na gravidez, os sonhos podem revelar uma série de sentimentos que --se identificados e compreendidos-- podem ajudar a mulher a vivenciar a gestação, preparando-se para a chegada do filho.

“Os sonhos nos dão notícias dos processos que estão ocorrendo em nosso psiquismo, trazendo para a consciência conteúdos inconscientes. Assim, se acompanharmos os sonhos de gestantes, podemos perceber como estão lidando com a gravidez, com as emoções em relação à maternidade, com a mudança imensa que implica se tornar mãe”, explica a psicoterapeuta junguiana Sâmara Jorge.

A psicóloga Miriam Barros, especialista em terapia de casal e de família, afirma que no inconsciente fica armazenado o que, por algum motivo, é reprimido ou bloqueado pela consciência. “Os sonhos devem ser levados à terapia para que possam ser decifrados, pois o sonho é de quem sonha, ou seja, para cada pessoa, o significado é diferente.”

Segundo Sâmara, o inconsciente fica muito ativado em fases de transição e em momentos importantes da vida, favorecendo a produção de sonhos que se parecem bastante reais. “A gravidez é um grande ciclo transformador, no qual a produção de sonhos é intensa. É um processo misterioso, secreto e silencioso, que provoca mudanças físicas e psíquicas, antes mesmo que a mulher saiba que está grávida.”

Durante a gestação, a mulher pode até ter sonhos premonitórios, mas não há nada de esotérico ou espiritual nisso. “Para Jung [Carl Gustav Jung, criador da psicologia analítica] o inconsciente é atemporal, ou seja, não funciona cronologicamente como a consciência. Como os sonhos são uma forma de manifestação do inconsciente, podem antecipar informações que ainda são desconhecidas”, diz a especialista.

Assim, é possível, por exemplo, sonhar com algum elemento que indique o sexo do bebê ou que se trata de gêmeos, mesmo antes de fazer um exame que comprove essas informações.

É comum ainda que a grávida tenha sonhos recorrentes. “Certa vez, atendi uma mulher que começou a ter repetidos sonhos, a partir do segundo trimestre, em que esquecia o bebê em algum lugar, que o deixava sozinho. No caso dela, isso demonstrava o medo de não ser uma boa mãe, o receio de não conseguir priorizar o filho em sua vida”, conta Sâmara. 

Para Miriam, a gestação é um período de inseguranças em que fica evidente nossa falta de controle sobre a vida e sobre o próprio corpo. “Nessa época, os conteúdos que estavam ali quietinhos vão ser balançados, sobretudo questões relacionadas à responsabilidade de ser mãe e ao medo de falhar, tudo isso normalmente emerge nos sonhos carregados de uma simbologia muito forte.”

Embora o sonho seja individual, alguns símbolos são universais, os chamados arquétipos, que, segundo a teoria de Jung, são modelos presentes no inconsciente coletivo. Veja a seguir alguns temas comuns nos sonhos das grávidas e seu significado.

  • Marcos Inoue/UOL

    Sonhos com água, inundações, mar, rios

    Os sonhos com elemento água são comuns no primeiro trimestre. A água simboliza as emoções, além de ser o elemento presente na gravidez e na formação da vida do bebê. Esses sonhos podem ser turbulentos (inundações, tempestades, ondas muito altas) ou tranquilos (água quentinha, sensação de prazer ao mergulhar). Dão sinais de como a mulher está lidando com as emoções e com o processo sem controle que é a gravidez.

    Imagem: Marcos Inoue/UOL

  • Marcos Inoue/UOL

    Mudanças de casa ou de lugar

    É comum que a grávida sonhe que chega a lugares estranhos ou tenha receio de estar em locais desconhecidos, porque está passando por uma fase transformadora. Esses sonhos refletem a intensidade e a profundidade da mudança que a gestação está provocando em sua vida. O corpo e o psiquismo passam por transformações muito intensas. A mulher visita lugares em si mesma totalmente novos. Passa a não se reconhecer, estranha seu corpo, suas reações, seus desejos, pensamentos e emoções.

    Imagem: Marcos Inoue/UOL

  • Marcos Inoue/UOL

    Esquecer de cuidar do bebê

    A gravidez traz uma série de responsabilidades novas, o que por vezes assusta. Muitas mulheres mostram-se amedrontadas. Os sonhos em que o bebê é negligenciado podem revelar medo de não ser uma boa mãe, de não ser capaz de desempenhar o novo papel, de não saber conciliar a maternidade com as demais tarefas e papéis ou mesmo um nível de exigência muito alto da mulher consigo mesma.

    Imagem: Marcos Inoue/UOL

  • Marcos Inoue/UOL

    Amamentação e preparação de alimentos

    Refletem as funções maternas, a ativação do arquétipo da mãe no psiquismo da mulher. Amamentar, cozinhar, plantar, fertilizar, alimentar, cuidar, acalentar são funções da maternagem. Esses sonhos ajudam a mãe a entrar em contato e a desenvolver internamente esses recursos, como forma de se preparar para a chegada do filho.

    Imagem: Marcos Inoue/UOL

  • Marcos Inoue/UOL

    Animais e filhotes

    Muitas vezes, os animais, sobretudo os filhotes, precisam de cuidados. Em geral, sonhos em que eles aparecem representam os aspectos mais primitivos da gestação (do criar) e também remetem ao cuidado da mãe com o filho. Podem mostrar o despertar da maternidade no psiquismo feminino, a forma como a mulher entra em contato com esse sentimento do cuidado e da proteção.

    Imagem: Marcos Inoue/UOL

Topo