Infância

O que fazer para que crianças gostem de legumes?

The School Foad Plan
Estudo apontou que crianças mais novas estão mais propensas a experimentar novos alimentos imagem: The School Foad Plan

Crianças podem aprender a comer novos legumes se eles forem introduzidos com regularidade antes dos dois anos, segundo um estudo da Universidade de Leeds.

Até crianças mais agitadas podem ser incentivadas a comer mais legumes e verduras, caso sejam oferecidos de cinco a 10 vezes, apontou a pesquisa.

A equipe de investigação deu purê de alcachofra a 332 crianças com idades entre 4 e 38 meses da Grã-Bretanha, França e Dinamarca.

Uma em cada cinco comeram tudo que estava em seus pratos, enquanto 40% aprenderam a gostar de alcachofra.

O estudo também dissipou o mito popular de que o gosto dos legumes precisa ser mascarado para que as crianças possam comê-los.

Durante o estudo, cada criança recebeu entre cinco e 10 porções de pelo menos 100 gramas de purê de alcachofra.

O purê foi servido puro, adoçado com açúcar ou misturado com óleo vegetal para adicionar energia.

Os pesquisadores descobriram que havia pouca diferença na quantidade consumida ao longo do tempo entre aqueles que foram alimentados com o purê puro e os que tinham a versão adoçada, sugerindo que tornar os legumes doces não incentiva as crianças a comerem mais.

Em geral, o estudo aponta que crianças mais jovens comiam mais alcachofra do que as mais velhas.

O professor Marion Hetherington, autor do estudo do Instituto de Ciências Psicológicas de Leeds, disse que isso era porque crianças tornam-se exigentes e cautelosas a partir de uma determinada idade.

"Quando têm menos de dois anos, elas vão comer novos legumes porque tendem a estar dispostas e abertas a novas experiências", disse ele.

"Após os 24 meses, crianças tornam-se relutantes em experimentar coisas novas e começam a rejeitar alimentos - mesmo aqueles que antes elas gostavam".

A maioria das crianças do estudo foi considerada "aprendizes" (40%) - elas comiam mais alcachofra ao longo do tempo.

As "não-comedoras" eram 16% das crianças, por comerem menos do que 10 gramas, mesmo quando foram oferecidas pela quinta vez. O restante não se encaixou em qualquer grupo.

Hetherington disse que sua pesquisa, financiada pela União Europeia, dá uma orientação valiosa para pais que querem incentivar dietas saudáveis para seus filhos.

"Se você quer incentivar seus filhos a comer legumes, faça isso cedo e frequentemente".

"Mesmo se o seu filho for agitado ou não gostar de legumes, nosso estudo mostra que cinco a 10 exposições farão o trabalho".

A alcachofra foi escolhida para o estudo por ser o legume que pais disseram estar menos propensos a cozinhar.

 

Topo