Gravidez e filhos

Jogadores de 'role play' roubam fotos de crianças para promover fetiche no Instagram

BBC
Muitos "jogadores" estão brincando, mas não é difícil encontrar versões sexualizadas da hashtag imagem: BBC

Se você costuma postar fotos dos seus filhos no Instagram, pode ser capaz, ao ler essa história, de querer mudar imediatamente as configurações de privacidade de sua conta.

Como parte de uma espécie de jogo de role playing (jogo de representação) fetichista, participantes roubam fotos de crianças em contas do Instagram de outras pessoas.

Depois, eles postam as fotos roubadas na própria conta, usando hashtags como #BabyRP ou #KidRP (RP sendo a sigla para role playing).

Nas legendas das fotos, eles inventam nomes e histórias para as crianças, convidando outras pessoas para serem "mãe" ou "pai" adotivos.

O BBC Trending conversou com Dana Pecina-Phillips, uma mãe que descobriu dezenas de fotos que ela havia postado do próprio filho em uma conta de Instagram onde a pessoa, aparentemente uma mulher, fazia essa "adoção virtual".

"Estava postando fotos do meu filho no Instagram e percebi que alguém havia curtido centenas de fotos dele. Achei estranho. Entrei no perfil dela e imediatamente vi que tinha fotos do meu filho. Meu coração parou", disse.

"Conforme ia clicando nas fotos e lendo as legendas, percebi que o que eles estavam fazendo era 'role playing' com meu filho. Entrei em pânico. Comentei dizendo que as fotos eram do meu filho e que era para ela tirá-las de sua conta. Mas ela deletou os comentários e continuou postando ainda mais fotos dele."

A BBC entrou em contato com esses jogadores e alguns aceitaram falar, sob condição de anonimato, por mensagem via Instagram.

Uma das pessoas disse: "BabyRP é como assumir um papel em um jogo. Alguém é um bebê, alguém é uma mamãe. Você só finge."

"A maioria das pessoas pega as fotos de outras contas do Instagram. Nós podemos usá-las porque não tem marca d'água nas fotos", disse outro.

"Não é errado. Se a conta é pública, as fotos também são", afirmou um outro.

Dana contou ter reportado as fotos e a conta ao Instagram "centenas de vezes".

"Eu sei que eles (o Instagram) sempre dizem que trabalham rapidamente para tirar esses perfis do ar. Mas esse não foi o meu caso e nem de outras famílias que passaram pela mesma situação."

Contatado pela BBC, o Instagram afirmou: "Esse tipo de conteúdo viola nossos termos. Uma vez que um pai, mãe ou responsável reportar a foto, nós agimos rapidamente para removê-la".

Conta privada

A maioria dos jogadores de 'role play' no Instagram parece ser adolescentes brincando de ser pais e mães. Mas não é difícil encontrar versões sexualizadas da hashtag.

Mas por que essas pessoas participam desse "jogo"?

Um dos participantes disse à BBC: "A maioria dos role players faz isso para sair um pouco desse mundo. Eles podem ser alguém que é amado. Eu gosto porque se estou tendo um dia difícil, posso jogar e me divertir com meus amigos."

"Eu tenho saudades de ser uma criança", disse outro.

Dana conta ter ficado muito revoltada por alguém estar fazendo esse tipo de coisa com as fotos do filho. "Mas também me senti culpada por ter postado as fotos, por ter sido inocente."

Como as pessoas apenas criam novas contas e seguem postando fotos, ela desistiu de procurar punição para elas.

"Eu agora tenho de viver com o fato de que alguém tem centenas de fotos do MEU filho salvas no computador ou no celular dela, e que eles podem usar do jeito que quiserem. É um sentimento horrível, de impotência."

Sophie Linington, do site "The Parent Zone", recomenda tomar muito cuidado com quem você compartilha suas fotos. "Mantenha sua conta privada e não aceite pessoas que você não conhece. E se você quiser realmente compartilhar, coloque uma marca d'água e sempre desative o localizador".

$!$render-component.split('/')[$math.sub($render-component.split('/').size(), 1)]

Topo