Infância

Atleta causa comoção nos EUA ao não deixar menino autista almoçar sozinho

AP/Reprodução
Travis Rudolph decidiu se sentar com Bo Paske em refeitório de escola na Flórida; foto do momento viralizou nas redes sociais imagem: AP/Reprodução

Da BBC

Uma cena comovente envolvendo um menino autista e um jogador de futebol dos Estados Unidos viralizou nas redes sociais.

Travis Rudolph, que joga como recebedor pela equipe da Universidade do Estado da Flórida, estava visitando uma escola na capital do Estado, Tallahassee, quando avistou Bo Paske comendo sozinho no refeitório na última terça-feira.

Rudolph decidiu sentar-se junto com ele. Uma amiga da mãe de Bo, Leah, registrou o momento e ela postou a foto nas redes sociais, onde foi compartilhada milhares de vezes.

"Naquele dia não tive de me preocupar se meu menino estava almoçando sozinho", disse ela.

"Ele (Bo) estava sentado em frente a alguém considerado um herói por muita gente. Muito obrigada, Travis Rudolph, você me deixou extremamente feliz, e nos tornou seus fãs pela vida inteira!", escreveu ela no Facebook.

Leah também se lembrou de seu passado difícil na escola e como ela se preocupa com Bo.

"Algumas vezes, sou grata pelo autismo dele. Isso pode soar como algo terrível de se dizer, mas de certa forma penso, espero eu, que o autismo o protege", afirmou ela.

"Bo não parece perceber quando as pessoas olham fixamente para ele quando ele bate as mãos. Ele não parece perceber quando não é mais convidado para festas de aniversário. E não parece se importar se almoça sozinho".

Segundo Leah, a foto e o depoimento tiveram um "impacto imenso".

Getty Images/Reprodução
Travis Rudolph em ação durante partida em dezembro do ano passado imagem: Getty Images/Reprodução

O pequeno gesto de gentileza foi noticiado por jornais locais e nacionais dos Estados Unidos. Rudolph, um dos vários jogadores a terem visitado a escola naquele dia, disse que não esperava tamanha reação.

"Tivemos uma ótima conversa. Ele puxou assunto, dizendo que seu nome era Bo, falou o quanto ele gosta do meu time (Florida State)", recordou Rudolph.

"Eu só queria dizer oi a ele, porque o vi comendo sozinho. Tudo correu bem. Ele tinha um belo sorriso em seu rosto. É uma pessoa bem acolhedora. Nem sabia que alguém tiraria uma foto disso", acrescentou. "Fico feliz que isso possa ter ajudado outras pessoas, tornando-as mais conscientes sobre o autismo".

Bo também ficou entusiasmado com a atenção que recebeu. "Tem sido incrível. Todo mundo ficou orgulhoso de mim", disse ele.

Topo