Infância

Mãe solteira faz sucesso nas redes com fotos 'disfarçada' para ir a evento de pais

Yevette Vasquez/Reprodução
Ao estilo "Mario Bros", Yevette Vasquez participa com o filho Elijah de evento para pais no Texas imagem: Yevette Vasquez/Reprodução

Uma mãe solteira no Texas (EUA) fez sucesso nas redes ao ir disfarçada de "pai" num evento da escola, para impedir que o filho se sentisse excluído.

Ao deixar o filho no colégio, Yevette Vazquez percebeu que havia mais carros que o normal parados no estacionamento. Perguntou à criança por quê. "É o dia de 'Donuts com o papai'", respondeu o garoto de 12 anos, referindo-se à tradicional rosquinha usada na escola de Fort Worth para celebrar "laços paternais".

Yevette, que é mãe solteira, não queria que seu filho ficasse de fora do evento. Voltou para casa com o garoto para que ela pudesse trocar de roupa e mudar a aparência. Tirou a maquiagem, livrou-se dos brincos e prendeu os cabelos.

Yevette Vasquez/Reprodução
Antes de deixar filho em evento para pais na escola, Yevette Vasquez voltou para casa para mudar a aparência imagem: Yevette Vasquez/Reprodução

Ela vestiu uma camisa xadrez, colocou um boné e um bigode falso, ao estilo "Mario Bros".

"Eu sei que ver os outros pais com suas crianças não é fácil para meu filho. Mas a vida é assim. Eu tento fazer o possível para colocar um sorriso no rosto dele", escreveu Vazquez num post, que foi compartilhado mais de 6 mil vezes no Facebook.

O disfarce de Yevette, que tem três filhos, acabou fomentando a discussão sobre o fato de muitas escolas fazerem eventos exclusivos para pais, em vez de atividades mais inclusivas para famílias não tradicionais - crianças como Elijah, filho de Yevette, acabavam passando o "dia do Donuts com os pais" sozinhas na lanchonete ou no ginásio da escola.

"Recebi muitos comentários de pessoas que acham que esses dias de donuts com os pais deveriam ser eliminados", disse Yevette à rede ABC. "Não concordo, porque o pai é parte da vida (das demais crianças), é uma oportunidade de ter esse momento com eles. Mas deve haver o reconhecimento das crianças que não têm um ou dois pais e dar a elas a chance de encontrar o que têm em comum, impedir que elas não se sintam iguais aos demais."

Ao mesmo tempo, ela se disse feliz de ter conseguido encontrar uma forma bem-humorada de lidar com a situação. "Já havíamos passado por isso várias vezes. Foi a primeira vez que consegui encarar isso de uma forma positiva em vez de me sentir mal."

Yevette disse que queria também ensinar os filhos "a não precisar arrumar desculpas ou se sentir mal por não ter um pai".

Com as hashtags #ilovehim #wegettingthemdonuts #noexcuses ("eu o amo", "vamos pegar Donuts" e "sem desculpas"), o post dela no Facebook recebeu mais de 18 mil reações de usuários, muitas com elogios de outros pais solteiros que também diziam se desdobrar pela felicidade dos filhos.

Um dos comentários perguntava se Elijah havia ficado envergonhado pela iniciativa da mãe. Yevette respondeu que não. Contou que o filho a ajudou a se disfarçar: borrifou água de colônia masculina na mãe, enquanto ela vestia a camisa xadrez, escondia os cabelos debaixo de um boné e grudava no rosto um bigode falso.

Os pais presentes na festa escolar logo perceberam a brincadeira e aplaudiram, explicou Yevette.

Em seu Facebook, ela disse ter recebido mensagens do mundo inteiro, a maioria delas de apoio. "Um viva para os pais solteiros do mundo. Não é algo fácil, então minhas saudações a todos vocês".

 

Topo