Gravidez e filhos

Após fertilização, avó britânica de 55 anos dá à luz trigêmeos

Reprodução/The Sun
Sharon teve uma gravidez de risco imagem: Reprodução/The Sun

Da EFE, em Londres

 

Uma mulher de 55 anos deu à luz trigêmeos no Reino Unido após se submeter a um tratamento de fertilização in vitro, informaram nesta quarta-feira meios de comunicação britânicos.

A enfermeira Sharon Cutts, que já é avó, e seu namorado, Stuart Reynolds, 40, receberam, no mês passado,  os pequenos Mason, Ryan e Lily, que se uniram aos outros quatro filhos que a mulher teve de uma anterior relação.

"Não me importa nada que meus bebês sejam mais jovens do que meus netos. Isso significa que têm mais companheiros para brincar", afirmou Cutts ao jornal britânico "The Sun".

A avó de Lincolnshire (leste da Inglaterra) soube o tempo todo que uma gravidez múltipla era possível, já que os médicos lhe implantaram até quatro embriões para ter mais possibilidades de conceber.

"Quando em uma das ultrassonografias disseram que havia três corações pulsando, chorei de alegria", afirmou.

O sistema de saúde pública britânico (NHS) só realiza o método in vitro em mulheres com menos de 42 anos, por isso que Cutts teve de ir a uma clínica privada de Londres, onde o tratamento não teve sucesso.

O casal, então, viajou até Chipre, onde essa prática é realizada em mulheres de até 60 anos, o que finalmente permitiu a Cutts ser mãe de novo.

Para poder fazer frente ao custo do tratamento, o casal teve de pedir emprestado 15 mil libras (aproximadamente R$ 78 mil).

Após várias complicações, os bebês nasceram por meio de uma cesárea. Ela chegou a ficar 11 semanas internada e foi aconselhada a abortar um dos fetos. Os três bebês nasceram saudáveis.

Durante a gravidez, Cutts fez uso de Botox para "estar radiante quando os bebês nascessem". O uso da toxina botulínica é contraindicado na gestação, podendo levar a parto prematuro, nascimento com baixo peso, além de causar malformações e até morte fetal. 

Topo