Bebês

Siga um cronograma para a festa infantil em casa ser um sucesso

Marina Oliveira e Thaís Macena

Do UOL, em São Paulo

Fazer uma festa de aniversário de criança em casa é uma opção para quem busca um evento personalizado, com flexibilidade de horários e data, além de custos menores. “Pessoas que optam por esse tipo de festa querem que os detalhes pessoais façam parte da comemoração”, afirma a assessora de eventos Tamara Barbosa, da Coordinare Eventos.

De acordo com a especialista, qualquer lugar pode ser adaptado para receber os convidados, desde que haja um bom planejamento. Com a ajuda de profissionais da área, o UOL Gravidez e Filhos criou um cronograma com tudo o que deve ser considerado no momento da organização para que a festa seja impecável. Confira:

Quatro meses antes

Prepare a lista de convidados

Após a escolha da data da festa, essa é a primeira tarefa a ser encarada no planejamento. Assim, é possível ter noção da dimensão do evento. Por ser uma comemoração em casa, a quantidade de pessoas que entrarão na lista deve ser proporcional à estrutura que você pode oferecer.

Lembre-se que crianças de até cinco anos, geralmente, vão acompanhadas dos pais. “Uma forma de calcular quantas pessoas se pode receber é somar os assentos disponíveis na casa e acrescentar 30%, imaginando que algumas pessoas sempre circulam para papear entre as rodas”, afirma Tamara Barbosa.

Se não houver mesas e cadeiras para todos os convidados, é preciso adequar o cardápio. Em vez de oferecer um almoço ou jantar que necessite de pratos e talheres, escolha um coquetel com lanches, salgados e comidinhas do tipo “finger food” (servidas em miniporções).

Calcule a quantidade de bebida e comida

  • Arte/UOL

É importante também reservar um espaço para oferecer algum tipo de entretenimento às crianças, ainda que na área externa da casa. O número de banheiros também conta. Se forem poucos, é melhor restringir o número de convidados.

Decida quem será a organizadora: você ou uma empresa

Coordenar os preparativos de uma festa sozinha pode custar menos, no entanto, exige muita disponibilidade e dedicação. Pedir orçamentos em empresas especializadas e perguntar a pessoas conhecidas que já fizeram a festa por conta própria pode ajudar na escolha.

“Mesmo que a pessoa opte por fazer tudo sem o auxílio de um profissional, aconselho contratar uma equipe para ajudar na cozinha e repor comidas e bebidas. Afinal, os anfitriões devem ter tempo para receber e curtir os convidados”, diz a decoradora e organizadora de eventos Andrea Saladini.

Se optar por contratar um serviço, seja qual for, esse é o momento de ligar para checar a disponibilidade da data escolhida. “O melhor é pesquisar empresas acostumadas a trabalhar em casas, que são totalmente diferentes de um bufê. Muda a logística e a quantidade de garçons. Outra coisa que muda é o cuidado na escolha dos funcionários, já que eles estarão dentro do seu lar”, fala Andrea.

Três meses antes

Escolha o tema da festa

A decisão deve levar em conta o gosto do aniversariante. De acordo com a especialista em festas infantis Andréa Guimarães, há algumas unanimidades entre o público infantil. “Em aniversário de crianças entre um e dois anos, dá para apostar em temas mais genéricos, como personagens da Disney, fazendinha e circo. Já os entre três e cinco anos gostam de escolher e querem temas específicos, como Cinderela ou ‘Alice no País das Maravilhas’, para as meninas, e heróis ou ‘Carros’ para os meninos”, diz.

Se o homenageado tem a partir de seis anos, é bem provável que ele prefira temas que envolvam seriados e novelas voltados para sua faixa etária. “O quanto antes essa decisão for tomada, melhor, já que a decoração, os convites e as lembrancinhas devem ser feitos de acordo com o tema”, afirma Andréa.

Defina o cardápio

Festas infantis pedem guloseimas que agradem ao público-alvo, como salgados, minilanches, pizzas, pipoca e doces. É possível inserir opções mais saudáveis no menu, desde que essas tenham algum atrativo para a criançada. Montar espetinhos de frutas coloridas ou oferecê-las em potinhos individuais são boas saídas.

Sucos devem entrar no cardápio, assim como refrigerantes e água, além de bebidas alcoólicas para os adultos. Para calcular o quanto de comes e bebes deverá ter disponível no dia, a reportagem consultou seis bufês infantis e chegou a uma média de 15 unidades de salgados, seis unidades de doces, 150 g de bolo, 500 ml de água, 500 ml de suco e de refrigerante e três latinhas de cerveja por pessoa. Considere apenas os convidados a partir de seis anos.

Dois meses antes

Pense nas atividades de entretenimento

Em comemorações em que há, no mínimo, 20% de crianças entre os convidados é preciso ter uma equipe especializada. Se o número de crianças for ainda maior, então, o serviço é tão importante quanto o bolo.

“Alugar brinquedos e contratar uma equipe de recreadores é a solução mais comum. Mas há muitas outras opções, como oferecer shows com personagens infantis e grupos circenses”, diz Andréa Guimarães.

Prepare os convites

Se for encomendar os convites a uma gráfica, o pedido deve ser feito nesse momento. “Festas em casa também combinam com convites feitos à mão pelo anfitrião, que ajudam a conferir uma atmosfera mais íntima e personalizada”, afirma a organizadora de eventos Flávia Gurgel.

Os convites devem ser entregues, pelo menos, 15 dias antes do evento. Se a comemoração for apenas para os amigos próximos e familiares, também vale convidar por telefone, e-mail ou Facebook.

Seis semanas antes

Apronte as lembrancinhas

Elas servem como uma recordação especial da festa, principalmente, se forem personalizadas. “As lembrancinhas são bem-vindas mesmo em festas mais íntimas. Elas representam um cuidado com os convidados”, diz Andréa Guimarães. E, se você concorda, essa é a hora de começar a prepará-las.

Se for fazer sozinha, compre os materiais necessários. Se optar por produtos prontos, faça o pedido. “Uma boa pedida são as lembrancinhas comestíveis, como saquinho de doces ou caixa de bombons ou, então, algo que possa ser aproveitado depois da festa. Um jogo de canetinha, lápis de cor ou giz de cera, por exemplo”, fala Tamara.

Quatro semanas antes

Comece a organizar a decoração

A vantagem de fazer uma festa em casa é que os elementos decorativos da própria casa podem compor a ambientação, assim como alguns itens favoritos do quarto da criança. Nas alas que serão reservadas aos adultos, vasos com flores são suficientes para tornar o local mais atrativo.

O tema da festa aparecerá com destaque na mesa principal, onde ficam os doces e o bolo. “Hoje em dia, aquelas decorações exorbitantes, com esculturas de isopor, deixaram de ser tendência. Mas a decoração com balões nunca sai de moda”, diz Rodrigo Frias, proprietário da empresa de entretenimento Batuque de Gato. Temas e cores unificam a decoração ao serem inseridos em todos os detalhes: copos, guardanapos, pratos e forminhas de doces.

Na semana do evento

Cheque todos os itens

É nesse momento que tudo o que você planejou deve ser conferido, inclusive a contratação de serviços terceirizados. Assim, caso algo dê errado, ainda há tempo para lançar mão de um plano B. As lembrancinhas também devem ser finalizadas nessa semana.

Vá às compras

Três dias antes, compre as comidas e bebidas. Se for cozinhar, trace um planejamento com bastante critério, de modo a não acumular tarefas no dia do evento.

Um dia antes

Adiante o que for possível

Coloque todas as bebidas para gelar e veja se é possível adiantar alguns detalhes da decoração. Mas atenção: os balões devem ser inflados só no dia da festa, pois murcham rapidamente.

No dia da festa

Encontre um tempo para relaxar

Comece os preparativos logo cedo, para que possa descansar um pouco antes de os convidados chegarem. Também é importante que o aniversariante esteja bem relaxado para aproveitar a própria festa.

Vizinhos

Um cuidado importante ao organizar uma festa em casa é em relação ao barulho. Para evitar problemas, o ideal é se programar para que a comemoração termine até as 22 horas.

Ainda assim, se não for convidar os vizinhos, é uma atitude gentil avisá-los do evento e pedir desculpas antecipadas pelo incômodo, que, possivelmente, será gerado por causa da movimentação de pessoas. Dificilmente, um deles vai criar caso com você depois de uma abordagem tão educada.

Topo