Infância

Crianças doam cabelo para doentes de câncer; saiba como ajudar

Divulgação
Nina Rongetti, 8 anos, e Bruno Lemes, que cortou o cabelo da menina imagem: Divulgação

Andrea Giusti

Do UOL, em São Paulo

Nina Rongetti, 8 anos, chegou ao salão de beleza pronta para mudar o visual. A menina decidiu cortar o cabelo e doar as mechas para confecção de perucas, assim poderia ajudar vítimas do câncer que passam pelo tratamento de quimioterapia.

A iniciativa surgiu após presenciar a luta de uma pessoa próxima da família contra a doença. "A amiga da minha mãe ficou careca. Aí achei que outra pessoa pudesse ter o meu cabelo, ele cresce rápido", conta.

Carolina Rongetti, mãe de Nina, conta que viu na televisão um projeto que cuida das doações e apresentou a ideia para a filha. "A criança havia doado para uma amiguinha da escola. Ela topou na hora e foi ali que começou a deixar o cabelo crescer. Fiquei feliz, quero criar uma pessoa que se preocupe com o outro, que tenha vontade de ajudar a quem precisa."

Arquivo Pessoal
Nina durante o corte do seu cabelo imagem: Arquivo Pessoal

No salão, os fios de Nina foram separados e presos com elástico para formar o rabo de cavalo de 15 centímetros, tamanho mínimo para doação. Após a finalização do corte e secagem, a menina parecia satisfeita com a mudança. "Gostei muito", dizia olhando para o espelho. O salão JJ Cabeleireiros, em São Paulo, ficou responsável por enviar as mechas da criança para o Rapunzel Solidária, projeto do qual são parceiros.

"Acreditamos na causa, tem profissional que cobra metade do valor do corte e outros fazem sem custo", disse a gerente Mari Nogueira. "É lindo e emocionante, cada vez que recebemos doação de crianças nos toca muito", diz Elizabeth Lomaski, diretora do Rapunzel Solidária.

Além dos profissionais, também é possível enviar o cabelo por conta própria por meio dos Correios e ajudar de qualquer lugar do Brasil. As crianças costumam enviar junto uma carta de apoio e emocionam pelo gesto espontâneo.

"Elas mandam desenhos do cabelinho cortado e dando a mecha para uma criança carequinha, escrevem mensagens de apoio para as crianças que estão passando por esse momento", afirma Mariana Robrahn, fundadora da ONG Cabelegria, também em São Paulo.

A causa tem ganhado cada vez mais espaço nas redes sociais, mas Mariana lembra que é importante conversar com a criança antes da decisão final, assim ela não corre o risco de se arrepender.

Arquivo Pessoal
Letícia Souza e a filha, Vitória imagem: Arquivo Pessoal

"O gesto tem de ser ensinado para as crianças como doação, sem esperar nada em troca", fala. A supervisora financeira Letícia Souza seguiu as indicações antes de acompanhar a filha Vitoria, 10, ao cabeleireiro, onde ela também cortou e doou o próprio cabelo.

"Sempre ressalto para as minhas filhas a importância de fazermos algo de bom para quem precisa. Desde pequenas, elas estão acostumadas a doar seus brinquedos, roupas e sapatos." Vitória doou com a expectativa de fazer uma criança doente muito feliz com a peruca que ela proporcionaria."Gostaria que as pessoas doassem mais, quem não tem cabelo não pode ficar triste."

Esse também é o desejo de Ana Beatriz, 7. A garota aceitou ter um novo look há alguns dias após a mãe, Adriana Batista, mostrar histórias na internet. "Não precisei incentivar muito.  Ela decidiu que cortaria mesmo e não voltou atrás." Se ela está feliz em poder ajudar? A menina responde com um recado para a criança que vai receber a doação. "Gostava do meu cabelinho, mas acho que você vai gostar muito mais. Cuide dele direitinho."

Veja a seguir instituições que aceitam doação de cabelo

Cabelegria

Comprimento mínimo: 20 centímetros

Endereço para envio: avenida Parada Pinto, 3.420, bloco 6, ap. 33, Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo (SP), CEP: 02611-001

Rapunzel Solidária

Comprimento mínimo: 15 centímetros

Endereço para envio: caixa Postal 57007, CEP: 04089-972, São Paulo (SP)

Hospital do Câncer de Barretos

Comprimento mínimo: 15 centímetros

Endereço para envio: AVCC (Associação Voluntária de Combate ao Câncer) -
avenida Paulo de Mattos Leandro, 1.357, bairro Dr. Paulo Prata,
CEP: 14784-379, Barretos (SP)

Banco de perucas da Fundação Laço Rosa

Comprimento mínimo: 20 centímetros

Endereço para envio: av.Presidente Vargas, 2.000, prédio anexo, Centro, Rio de Janeiro

Topo