Festas

Valsa tradicional ganha versão "maluca" nas festas de 15 anos

Fernanda Carpegiani

Do UOL, em São Paulo

Fazer uma festa de 15 anos tradicional, com direito à valsa e vestido de gala, ainda é o sonho de muitas meninas. O momento mais esperado é justamente quando a aniversariante dança com o pai, porque, em seguida, todo mundo pode cair na pista. Mas isso era antes. Agora a animação começa já na hora da valsa.

Às vezes, ela começa normal, tranquila, com a debutante dançando com o pai ou acompanhante. Mas, em apenas alguns minutos, a música dá uma virada e, no lugar da canção clássica, entram sucessos do funk, pagode, samba, pop e eletrônico. A partir daí, a menina pode dançar sozinha, com seu par ou junto dos melhores amigos e amigas. É a chamada “valsa maluca”.

A novidade já é um fenômeno e está invadindo a internet. Na busca do YouTube, aparecem mais de 30 mil vídeos dessa versão moderna, e dá para ver que são muitas as possibilidades.

“Elas sempre querem algo diferente. Para mim, a tradição é importante, por isso direciono a fazer até mesmo uma dança da valsa ou da música lenta do momento coreografada, só que com os casais e os pais. Assim não perdemos a tradição nem a emoção, principalmente para o pai”, diz a assessora de cerimonial Gabi Montoro, da Conceito Chic, empresa de Santos, litoral sul de São Paulo.


Em alguns casos, a sugestão vem da própria família. “Minha mãe teve essa ideia e fomos atrás de um coreógrafo para criar a dança exclusiva”, conta Lara Maria Silva Miranda, que fez sua festa, em 2011, em Belo Horizonte. “Escolhi as músicas e os meninos para dançar, e só eles sabiam. Foi surpresa para os convidados, e todo mundo adorou, comentam até hoje!”

O coreógrafo Lucas Veríssimo, que criou a dança de Lara e se apresentou com ela, diz que para fazer algo bacana é preciso se planejar antes, assim dá tempo de ensaiar bastante, aprender todos os passos e estabelecer uma sincronia entre os participantes. “Para ficar bom, é preciso conversar com a aniversariante e com a família, para ver do que gostam, como são e criar algo bacana. O ideal é ensaiar uma vez por semana, então é bom se planejar com quatro meses de antecedência”.

 

Topo