Infância

Máquina de lavar louça aumenta risco de alergia em crianças

Getty Images
Lavar a louça na pia permite a existência de bactérias que podem beneficiar as crianças imagem: Getty Images

Anahad O'connor

Do The New York Times

 

Um novo estudo sugere que pais que lavam os pratos à mão em vez de na máquina de lavar louças talvez estejam diminuindo a probabilidade de seus filhos desenvolverem alergias sem se dar conta.

Publicado no periódico "Pediatrics", o novo estudo observou se determinadas condutas, que fazem com que a criança fique exposta a bactérias no início da vida, evitam que elas desenvolvam alergias posteriormente. O conceito –conhecido como hipótese da higiene– afirma que crianças criadas em ambientes muito desinfetados estão menos propensas a desenvolverem tolerância imunológica a ameaças banais.

Os pesquisadores acompanharam aproximadamente mil crianças pequenas e seus pais da região de Gotemburgo, na Suécia. Eles verificaram condutas do tipo: alimentar os filhos com produtos comprados direto da fazenda, como ovos, carne e leite não pasteurizado, entre outras. Analisaram se as crianças comiam alimentos fermentados, que possuem as benéficas bactérias probióticas. Além disso, observaram se os adultos lavavam a louça à mão ou usavam lava-louça.

Em seguida, os estudiosos verificaram se as crianças tinham manifestações alérgicas, como asma, eczema (processo inflamatório na pele) e polinose (doença alérgica por sensibilização por pólen). Finalmente, eles descobriram que a taxa de alergias caiu pela metade entre as crianças que moravam em lares cuja louça era sempre lavada à mão. Além disso, perceberam que a associação aumentava caso a criança também comesse alimentos fermentados ou ainda quando as famílias compravam os alimentos direto de fazendas locais.

As descobertas demonstram apenas uma associação que não é causal. Por isso, não ficou claro se foram esses procedimentos que geraram uma diminuição das alergias. Todavia, é possível que essas condutas tenham exposto as crianças a bactérias inócuas, que podem ajudar a fortalecer o sistema imunológico, de acordo com Bill Hesselmar, professor-adjunto da Universidade de Gotemburgo e principal autor do estudo.

Ele afirmou ainda que o efeito antisséptico da máquina de lavar louça é positivo, embora o outro método, tido como menos eficiente, talvez permita a existência de algumas bactérias que podem trazer benefícios. Todavia, é necessário prosseguir com a investigação para verificar se a associação encontrada é real e quais são suas causas, contou.

"Essa é uma descoberta interessante e bastante surpreendente, mas precisamos ver se a confirmamos", afirmou.

Topo