Gestação

Passar xixi no rosto, como Daniela Albuquerque, não tira mancha

Reprodução/Instagram
Dermatologista afirma que há substâncias seguras para usar durante a amamentação imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

 

A apresentadora da RedeTV! Daniela Albuquerque postou no Instagram (rede social de compartilhamento de fotos), nesta sexta-feira (10),  uma imagem em que aparece com dois melasmas no rosto –manchas típicas da gestação. O curioso, no entanto, foi o tratamento que ela está fazendo para retirar as marcas: a urina da filha Antonella, nascida no início de março.

"Sim, cara lavada e com melasma. De um lado mais claro e do outro mais escuro. Como não posso usar nada porque estou amamentando, estou passando xixi da minha filha. Simpatia (risos), eu acredito. Vamos ver como será nos próximos meses", contou na rede social.

Carolina Assed, dermatologista e especialista da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), explica que não existe nenhuma comprovação ou respaldo científico do uso de urina em tratamentos para a pele.

"Existem correntes que defendem a urinoterapia para vários fins, no entanto, não existe respaldo na literatura sobre os benefícios do xixi para a pele", afirma.

Para as mulheres que estão amamentando e apresentam melasmas, Caroline indica uma consulta com um dermatologista, profissional que é capaz de recomendar substâncias seguras para o tratamento, mesmo durante essa fase.

"Quando a mãe está amamentando, ela não pode usar o ácido retinoico, por exemplo, mas existem substâncias seguras, como vitamina C, ácido azelaico e ácido glicólico, em baixas concentrações. O dermatologista pode recomendar uma manipulação capaz de clarear as manchas até o fim da amamentação", diz.

Segundo a dermatologista, não é possível prever quanto tempo o melasma permanecerá na pele, já que os casos são muito individuais. "Normalmente, as principais causas são o sol e os fatores hormonais, por isso é muito comum que essas manchas apareçam na gravidez", declara.

Topo