Gravidez e filhos

Lancheira 'padrão Bela Gil' não acontece da noite para o dia; veja dicas

Marina Oliveira e Rita Trevisan

Do UOL, em São Paulo

Ensinar o filho a ter uma alimentação equilibrada e saudável é o sonho de todo pai, e a chef de cozinha Bela Gil, aos postar nas redes sociais a polêmica foto da lancheira da filha Flor, de seis anos, mostrou que isso é possível. Se, diferentemente da menina, seu filho torce o nariz para um lanche composto por água, granola caseira, batata-doce e banana-da-terra, não é preciso se desesperar: com paciência e persistência dá para fazer uma criança que só quer saber de salgadinhos e biscoitos recheados se alimentar melhor. 

Gostar mais de um ou outro alimento é perfeitamente normal, e os pais devem respeitar as escolhas dos filhos, mas sem deixar que eles tomem as rédeas da própria alimentação. “Poucas preferências alimentares são inatas, a maioria é aprendida pelas experiências com a comida. A criança tem de reconhecer a cor, a textura, o sabor e o cheiro por si só”, diz Bela, que apresenta o programa de TV "Bela Cozinha" (GNT). 

Pedro Serrão
Bela Gil dá dicas de como fazer os filhos comerem alimentos saudáveis imagem: Pedro Serrão

Uma alimentação saudável é um dos requisitos para ter boa saúde na idade adulta. Se seu filho não gosta de frutas e verduras e você quer tentar mudar isso, veja, a seguir, as dicas de Bela Gil e das nutricionistas Juliana Eiko Uyeno, especialista em saúde, nutrição e alimentação infantil pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), e Isabel Jereissati, especialista em nutrição materno-infantil pela UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro):

1 - Introduza alimentos saudáveis aos poucos

Para fazer a criança começar a comer melhor, inclua um alimento saudável por dia, em uma das refeições. Se a criança aceitar bem, na segunda semana, será possível oferecer dois alimentos novos na mesma refeição ou em refeições diferentes. A evolução continuará nas semanas seguintes, de acordo com a resposta dela.

2 - Comece com frutas doces

A introdução de novos alimentos pode começar com frutas como banana e uva, que normalmente fazem mais sucesso com as crianças do que as que têm sabor mais ácido, como kiwi e carambola.

3 - Escolha legumes e verduras de gosto adocicado ou neutro

Se seu filho aceitou bem as frutas, o próximo passo é oferecer legumes e verduras em algumas refeições. Em geral, os de gosto adocicado ou neutro agradam mais do que os amargos ou azedos. Alface e espinafre tendem a ser mais aceitos do que agrião e radicchio, assim como a abobrinha e a cenoura têm menos chance de serem rejeitadas do que jiló e alcachofra.

4 - Insira a criança no universo da alimentação saudável

Faça seus filhos terem contato com as comidas saudáveis. Uma boa ideia é levar a criança à feira, para que ela conheça os alimentos. Em casa, elas podem lavar os legumes e montar os pratos, assim como cuidar de uma horta ou ajudar a fazer a lista de compras do mercado.

5 - Insista, ofereça o alimento de novo

A rejeição é normal e, diante dela, não vale desanimar. Os pais precisam ter a disposição de apresentar o ingrediente em outros momentos. São necessárias, em média, de cinco a dez exposições a um novo alimento para que a criança passe a gostar dele.

6 - Não obrigue a criança a comer

Obrigar a criança a comer está fora de cogitação. Também é preciso respeitar a quantidade de comida desejada e entender que a qualidade conta mais. Se a criança não almoça, deve ser porque está acostumada a comer algo um pouco mais tarde, como biscoito, chocolate ou suco.

7 - Estipule horários para as refeições

Os pais devem ensinar os filhos a terem horários para a alimentação e estabelecer que, se não comerem no almoço, poderão comerão apenas no lanche da tarde.

8 - Evite radicalismos

Se a alimentação for saudável na maior parte do tempo, as guloseimas, às vezes, não farão mal. É importante diferenciar o que é comida do dia a dia do que é exceção. Crianças que gostam de refrigerante, por exemplo, podem tomar a bebida nas festinhas dos amigos ou em outra ocasião especial. Em casa, é melhor evitar.

9 - Apresente os alimentos de outra maneira

Se a criança não gosta muito de banana, essa fruta pode ser reinserida no cardápio, por exemplo, na receita do bolo oferecido no café da manhã. Também pode virar um creme batido na sobremesa do almoço e, na hora do jantar, transformar-se em um sorvete caseiro. Cenoura também pode virar bolo, purê e até uma sopa. A ideia é preparar alimentos que normalmente agradam às crianças, como muffins, cookies, brownies, sorvetes, tortas e sanduíches, porém, com ingredientes saudáveis. 

Topo