Gravidez e filhos

Síndrome rara faz com que menino corra o risco de "explodir" de tanto comer

Reprodução/The Mirror
Os pais de Geezer precisam monitorar tudo o que o filho come imagem: Reprodução/The Mirror

Do UOL, em São Paulo

Cabe aos pais monitorar a criança para que ela não exagere nas guloseimas. No caso da família de Geezer Buxton, de três anos, a supervisão é caso de vida ou morte. Segundo o jornal britânico "The Mirror", o garoto sofre de uma doença que não o permite saber quando está satisfeito, o que significa que, se não for controlado, ele pode “explodir” de tanto comer.

O garoto foi diagnosticado com a síndrome de Prader-Willi, doença genética que afeta o desenvolvimento da criança e pode gerar obesidade, baixa estatura e pouco tônus muscular, quando tinha apenas três semanas de vida. Os pais, Michelle Sargeant, 45, e Craig Buxton, 41, queixavam-se de sua apatia e fraqueza.

Como a compulsão é comum entre os pacientes que sofrem dessa síndrome, a família precisa manter os armários da cozinha trancados, para que o menino não tenha acesso à comida.“Há vezes em que ele chora pedindo comida, então temos de distraí-lo e consolá-lo. É difícil explicar para uma criança que ela não precisa mais comer”, afirmou Michelle ao jornal britânico.

O garoto atualmente segue uma dieta de 1.100 calorias diárias e se pesa uma vez por mês no hospital.

“Ele costuma perguntar quantas calorias ainda tem para gastar no dia. Por conta da doença, o valor da compra de supermercado dobra, pois precisamos investir em produtos de baixa caloria, com pouco açúcar, gordura e carboidratos”, contou a mãe ao "The Mirror".

Michelle tem medo do que pode acontecer caso o filho fique sozinho. “Pode chegar um dia em que ele coma demais e seu estômago estoure. Ele pode, literalmente, morrer de tanto comer”, disse ao jornal.

Além de Geezer, a família tem outros três filhos, Storm, 17, Marley, 15, e Hendrix, de seis. O pai das crianças contou que é difícil administrar a dinâmica da casa, especialmente quando uma das outras crianças decide comer alguma coisa, pois Geezer insiste para comer também.

A síndrome Prader-Willi é rara e afeta uma a cada 15 mil crianças na Inglaterra. A família já conseguiu levantar cerca de R$ 16 mil na tentativa de encontrar uma cura para a doença do filho.

Topo