Gravidez e filhos

Riscos da circuncisão não compensam, diz Sociedade Canadense de Pediatria

Getty Images
Entidade canadense alerta sobre riscos da circuncisão indiscriminada imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

 

A Sociedade Canadense de Pediatria atualizou sua posição a respeito da circuncisão. Segunda a entidade, o procedimento não deve ser realizado como rotina em recém-nascidos. As informações são da emissora de TV CTV News. Novas evidências fizeram com que a Sociedade realizasse uma revisão bibliográfica sobre o assunto. O último estudo havia sido publicado em 1996.

Embora a literatura médica aponte alguns benefícios da circuncisão, como a prevenção da infecção urinária e de algumas doenças sexualmente transmissíveis, os benefícios não compensam os riscos, dizem os pesquisadores.

Os pais que optarem pela realização da prática por questões religiosas devem procurar um médico especializado, que possa orientar sobre os cuidados que precisam ser tomados nos dias seguintes ao procedimento.

A circuncisão tem se tornado polêmica no Canadá nos últimos anos por questões éticas. Muitos a consideram um procedimento drástico demais para ser realizado em quem ainda não pode consentir. Porém, esperar que a criança cresça e possa dar sua permissão aumenta os riscos da cirurgia. 

Topo