Gravidez e filhos

Após ouvir frase machista dita à filha em hospital, mãe protesta na web

Reprodução/Facebook
Joni apanhou de garoto na escola imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

 

Indignada com a frase que ouviu do funcionário do hospital Nationwide Children’s, em Columbus, Ohio, a americana Merritt Smith decidiu fazer um desabafo usando seu perfil no Facebook. O homem, encarregado de recepcionar os pacientes, teria dito: “aposto que ele gosta de você” para Joni, a filha de quatro anos de Merritt, ao saber que ela havia apanhado de um garoto na escola.

Na postagem, que já tem mais de 35 mil compartilhamentos, Merritt afirma: “querido funcionário do hospital, tenho certeza de que você não pensou direito no significado dessa frase. Assim que eu a ouvi, percebi que a afirmação é a origem da crença de que machucar é flertar e que isso é um comportamento aceitável. Minha filha sabe que essa não é a maneira como demonstramos que gostamos de alguém”.

A mãe continua seu texto afirmando que, naquele momento, a filha estava fragilizada, preocupada em ter de tomar uma injeção ou levar pontos, e precisava de palavras de conforto, mas ouviu do atendente que alguém pode machucar uma pessoa por gostar dela. “É hora de assumirmos a responsabilidade pelas mensagens que como sociedade passamos às nossas crianças”, escreveu.

Merritt  conta que, inicialmente, o post não era público, mas decidiu modificar as configurações de privacidade de sua conta na rede social a pedido de uma amiga que queria compartilhar o texto. Depois disso, a mensagem se espalhou pelo mundo.

“Sinto-me grata por perceber que o post gerou discussões perto e longe, nós sabemos que podemos modificar as mensagens que guiam nossas crianças em suas interações umas com as outras, ajudando-as a desenvolver habilidades para resolver conflitos, ter empatia e permanecer fortes em sua individualidade”, diz.

Em resposta, o hospital enviou um e-mail a ela agradecendo pelo contato e afirmando que seus argumentos eram "alimento para uma reflexão".

Topo