Gravidez e filhos

"No 2º filho, a gente lida melhor com a culpa", afirma Fernanda Rodrigues

Divulgação
Depois da 2ª gestação, Fernanda se sentiu menos angustiada e culpada imagem: Divulgação

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

Após muitos pedidos da filha, Luisa, Fernanda Rodrigues e o marido, Raoni Carneiro, resolveram dar um irmãozinho à menina e tiveram o segundo filho, Bento, em fevereiro. "Ter o segundo filho é muito diferente. Você lida melhor com o medo e as inseguranças. Com a Luisa, ficava muito tensa, mas agora estou tirando mais de letra. Sei o que funciona, o que não dá certo e o que é frescura", afirmou a atriz e apresentadora durante o lançamento de um novo medicamento infantil mastigável, nesta quarta-feira (18), em São Paulo.

Além disso, Fernanda conta que está lidando com a culpa de forma diferente. "Na segunda gestação, você já entende que a vida continua, que tem seu trabalho, suas coisas e que não é menos mãe ou ama menos seus filhos por causa disso. No primeiro filho, lidar com essa questão é mais tenso, eu ficava muito angustiada", falou.

Quando resolveu engravidar, a atriz ouviu de muita gente que a diferença de idade entre Luisa e o segundo filho poderia ser um problema. "Mas os seis anos de diferença foram bons, pois ela está curtindo o irmão. Sente-se responsável por ele. Ela me ajuda a cuidar, troca fralda e no banho. Está sendo muito legal", contou a apresentadora.

Para Fernanda, a filha está em uma fase mais questionadora e curiosa, querendo participar das conversas. "Ela está virando uma mocinha, inserida nas nossas conversas e nas nossas vidas. Estou amando essa fase, pois a gente está amiga. Ela me pergunta coisas, está mais próxima."

Atualmente, a atriz está amamentando Bento e pretende seguir com a amamentação o máximo que conseguir. "A Luisa mamou até 11 meses e, quando ela não quis, não sofri. Com o Bento pretendo amamentar o máximo que conseguir. Quero estimular cada vez mais mulheres a amamentar. Existe muita gente que abre mão sem nem tentar, pois acha que o peito vai cair ou quer malhar. Acho uma pena, pois a amamentação é um vínculo incrível entre mãe e filho."

Para manter a amamentação, a atriz ainda não retomou a rotina de atividades físicas e credita a boa forma três meses após o nascimento do bebê justamente a dar o peito. "Não engordei muito na gestação. Logo depois do parto, consegui emagrecer e, como estou amamentando muito, sinto que estou secando. Claro que também tem a questão genética. Mas no momento minha preocupação não é ficar sarada."

Fernanda também destaca a importância da participação de Raoni na vida dos filhos. "Ele é muito participativo, vai em todas as consultas e tento inserir ele no mundinho dos dois. Acho importante que o pai esteja presente e seja inserido nesse universo."

No evento, a apresentadora também relembrou os "perrengues" do pós-parto. "Tinha esquecido de tudo nesses seis anos. Foi muito cansativo, pois ainda tinha de cuidar da Luisa também. Tinha essa jornada dupla. Não glamurizo a maternidade, foram quase dois meses sem dormir, com o peito doendo. Acho que os dois primeiros meses são exaustivos e depois você tira uma força do além para sua maternidade se desenvolver e deslanchar."

Topo