Infância

Pokémon Go pode ajudar crianças obesas a emagrecer, diz médica britânica

Getty Images
Jogo ajuda crianças a se movimentarem ao ar livre e auxilia na perda de peso imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

Uma das maiores críticas aos videogames e jogos de celular é que eles contribuem para deixar as crianças mais sedentárias, aumentando a obesidade infantil. Não é o caso de Pokémon Go. Para a clínica geral Margaret McCartney, o jogo pode ajudar crianças obesas a emagrecerem. As informações são do jornal britânico “Daily Mail”.

Margaret, que é mães de três filhos, escreveu um artigo para o periódico científico “British Medical Journal” defendendo que o game pode resgatar o gosto dos mais novos por atividades externas, favorecendo a saúde e melhorando a forma física, afinal, para caçar os bichinhos virtuais é preciso caminhar bastante.

Outro ponto positivo do jogo, segundo a médica, é que na maioria das vezes as crianças e adolescentes jogam em grupos, o que permite uma interação maior e “ao vivo” com os amigos, ao contrário dos videogames convencionais em que os jogadores ficam, em grande parte das vezes, sozinhos em casa.

Para Margaret, que costuma acompanhar o filho de oito anos nas caçadas, Pokémon Go conseguiu transformar as ruas em verdadeiros playgrounds ao ar livre e há indícios de que o jogo também possa ajudar a combater a depressão e o diabetes.

O melhor, segundo ela, é que o game não é voltado para quem quer caminhar, mas para fãs de games virtuais. “Trata-se de uma forma de diversão, que é o que todo mundo deseja”, diz.

A médica alerta que por estarem nas ruas, as crianças ficam mais expostas a assaltos e acidentes e até a se perderem ou a colocarem a própria vida em risco. Por isso, é importante que saiam acompanhadas de adultos ou responsáveis.

Topo