Infância

Após ser rejeitado por agência, bebê com síndrome de Down inspira campanha

Do UOL, em São Paulo

A norte-americana Meagan Nash achou que um casting de modelos seria uma maneira divertida de mostrar ao mundo o filho, Asher Nash, que tem síndrome de Down. Porém, saiu do teste decepcionada ao ouvir, da agência de modelos, que eles não precisavam de uma "criança com necessidades especiais". 

Meagan, no entanto, não ficou quieta e procurou a Kids With Down Syndrome (Crianças com Síndrome de Down, em tradução livre do inglês), uma associação dos Estados Unidos que trata da inclusão na sociedade das crianças com essa condição. A mãe e a organização criaram, então, uma campanha incentivando marcas infantis a contratarem Asher como modelo para suas ações publicitárias. 

"Esse bonitão está pronto para mostrar sobre o que se trata a mudança dos padrões de beleza", diz o pedido publicado na página no Facebook da Kids With Down Syndrome. O post já foi compartilhado 114 mil vezes e teve cerca de 94 mil curtidas.  

Meagan disse, em entrevista ao site americano "The Mighty", que a campanha pode ajudar a valorizar outras crianças com deficiências. "Eles são seres humanos incríveis, e quero que as empresas ajudem a modificar a percepção do mundo sobre isso", falou. 

Topo