Horóscopo

Céu de maio de 2013: Touro dá as cartas e promove a paz e esperança

Barbara Abramo

Do UOL, em São Paulo

 

Com a fertilidade do signo de Touro dando todas as cartas, maio, Mês das Noivas e das esperanças, promove uma celebração da natureza e da paz, da beleza e da arte. Para o Brasil, é um mês em que temas como educação e comunicação tomam a dianteira. Um eclipse em Touro no dia 9 de maio marca pontos a favor das altas patentes, das hierarquias e da centralização do poder. Quanto maior o esforço em manter situações, controlar e pressionar, pior será para o governo, em Brasília.

Netuno e Júpiter ainda enviam vibrações arrevesadas sobre o fantasma da inflação que ronda a economia nacional na primeira quinzena. O eclipse solar em Touro ainda ameaça figuras de proa da música e das artes brasileiras, podemos esperar por algumas contrariedades nesta área na segunda semana, que, como a primeira, parece emperrada, difícil, custosa e lenta. Nesta época, não é bom insistir em nada.

Recursos naturais e política de meio ambiente são assuntos da segunda semana, e a grita contra os desmandos e corrupção pega fogo na virada para a segunda quinzena --de todos os momentos astrológicos do primeiro semestre, a mais ativa para as oposições ao governo central, devido o ajuntamento de Mercúrio, Sol, Vênus e Júpiter em Gêmeos, signo que comanda a mídia também. Alguns dirão que se trata de uma orquestração da mídia e das oposições contra o governo. O fato é que o eclipse solar em Touro abalará de alguma forma o controle sobre informações disseminadas. Então, a partir da terceira semana, o brasileiro passa de novo a ser cidadão e não meramente ‘público’, como se lê por aí.

Mídia, troca de informações, avanços tecnológicos, boatos, fofocas, desorientação sobre processos são temas da terceira semana também. Mas também um período fértil e interessante na área das artes, dos eventos e acontecimentos culturais do Brasil. Um eclipse em Sagitário, em 25 de maio, aponta crises com estrangeiros ou em relação a aeroportos ou fronteiras. O Brasil precisaria estar preparado para um aumento de demanda e para sanar problemas nestas áreas.

No fim de maio, o feriado dos últimos dias traz também uma boa novidade no campo político e cultural, vitórias com comércio exterior e ampliação dos contatos com países. Aquecimento de vendas e turismo nacional também são esperados nesta época.

No panorama internacional, as tensões políticas aumentam a ponto de paralisar negociações no campo econômico, nos primeiros 12 dias de maio, especialmente na Europa. A crise se aprofundará progressivamente naquele continente e alguns lances dramáticos podem ocorrer até julho. A partir de julho, Júpiter em Câncer entra em cena e traz medidas protetivas e de reforço, acirrando patriotismos e posturas conservadoras com Saturno. 

Topo