Horóscopo

Céu de março de 2016: período turbulento para as relações com os poderes

Getty Images

Barbara Abramo

Do UOL, em São Paulo

Março começa com a vibração reflexiva de uma Lua minguante em Sagitário, ativando a confusão e a desorientação em alguns setores --na saúde pública, por exemplo. Sol e Saturno em ângulo dissonante logo advertem: sonhos são bons, desde que possam ser realizados com planos possíveis. Mas, para isso, será preciso deixar de lado os grandes sonhos, para fixar nos pequenos. Esta é a mensagem de Júpiter e Saturno e vale para cada um de nós, mas principalmente para quem ocupa posições de comando e tem qualquer nível de poder.

Na segunda semana, ocorre um eclipse solar em Peixes justamente no Dia Internacional da Mulher. Signo de água, ele destaca muita chuva ou problemas oriundos dela, como enchentes, inundações, favorecendo epidemias de causas desconhecidas. Afinal, tudo que é relacionado a Peixes é um tanto vago, confuso e misterioso para os olhos da lógica.

Na mesma semana, Mercúrio entra em Peixes, atrapalhando a comunicação, embora favoreça a expressão artística. Pode ser um momento de muita confusão, decepção e tramoias na área financeira, na saúde pública e na política. Em seguida, Marte entra em Sagitário, trazendo disputas e confrontos na Justiça e em relação a temas conectados a processos, leis, juízes etc.

Os dias 6 a 8 serão importantes para a economia, com acertos fundamentais em marcha. Depois, entre 13 e 20, Júpiter e Plutão formam um poderoso trígono criativo, ampliando o raio de controle de grupos econômicos ou políticos sobre a economia nacional. Pode ser um organismo internacional ou um grupo de multinacionais, mas a intervenção, no sentido financeiro, é clara. Há possibilidade de que surja um aporte interessante para a pecuária e a agricultura.

Na terceira semana, tem início um período mais turbulento e delicado para as comunicações e as relações com os poderes e até envolvendo problemas nas estradas. Um signo de muita água como Peixes sempre traz inundações ou problemas relacionados a ela.

Finalmente, Júpiter e Saturno formam dissonância entre 19 e 27, propondo a inclusão de regras financeiras para que se controle melhor a economia. Em um sentido mais vasto, cresce a importância dos detalhes para um comando mais efetivo da situação econômica.

O Sol entra em Áries no dia 20, inaugurando o outono e o novo ano zodiacal. Mercúrio em Áries afia a língua da mídia, enquanto Saturno, em movimento retrógrado a partir de 25, desenterra mais processos e julgamentos políticos, porém, que necessitam de mais estofo, consistência e provas.

Topo