Horóscopo

Céu do mês de agosto de 2016: época para tomar todo o tipo de iniciativas

Getty Images

Barbara Abramo

A Lua nova em Leão e a entrada de Marte em Sagitário trazem energia, entusiasmo e disposição, logo de cara. Os signos do elemento Fogo sempre anunciam uma dose extra de ação e garra, indicando uma época boa para tomar todo o tipo de iniciativas.

OUÇA ABAIXO AS PREVISÕES PARA OS SIGNOS, POR BARBARA ABRAMO

E não são só os leoninos que se beneficiam dessa onda de energia. Todo mundo, em maior ou menor grau, tem seu lado Leão na vida, em algum lugar do mapa astral. O signo vai representar vitalidade, generosidade e exemplo para muita gente.

Para o Brasil, essa Lua nova --que acontece no dia 2-- abre um novo ciclo de relacionamento com outros países. A notícia é boa para os empresários que esperam por oportunidades no comércio exterior. O signo de Leão representa os mandatários, os governantes e as pessoas que se sobressaem --na arena empresarial, política, cultural. Elas atrairão ainda mais notoriedade e fama em agosto. Devem, portanto, prestar muita atenção em suas decisões, pois tudo o que fizerem terá destaque. Ministérios e acordos políticos também estarão em primeiro plano.

Marte em Sagitário simboliza a garra nos esportes, a competição com gente de todas as partes do mundo. A cara das Olimpíadas, não é mesmo? Pena que, nos primeiros dias, Marte e Vênus estejam em aspecto tenso, desafiando regras, anunciando acidentes e problemas com os participantes.

Na abertura das Olimpíadas, Vênus muda de signo e começa sua caminhada por Virgem --signo de perícia, detalhe e eficiência. Mas como Vênus e Marte estarão em quadratura neste dia --um aspecto de tensão, problemático-- as coisas sairão de qualquer jeito. Os detalhes, que poderiam dar um toque de graça e beleza ao espetáculo, deixarão a desejar. Já no final das Olimpíadas, Vênus e Júpiter mostram um encontro auspicioso!

Nos dias 10 e 11, Mercúrio traz novidades e movimento na política. Mas Vênus e Saturno reforçam a necessidade coletiva de apertar os cintos e adiar a realização de desejos e prazeres, devido aos rumos econômicos instáveis.

Saturno, o senhor do tempo, abre caminhos a partir do dia 13: empreendimentos e negócios no ramo imobiliário, julgamentos políticos e relações internacionais fluirão melhor daí em diante.

Na virada para a segunda quinzena, tecnologia e comunicação surpreendem e trazem boas novidades -- guinadas positivas para os brasileiros com Sol e Urano em sintonia, favorecendo as interações em geral. Pode ser que um brasileiro se destaque nesse campo, internacionalmente. 

Seja como for, o inesperado mexe com o Brasil. A Lua cheia em Aquário, no dia 18, reforça o estilo do povo brasileiro, mas traz alguns reveses para figuras que são populares por aqui. Vale lembrar que o esperado julgamento da Presidente Dilma será, segundo o calendário, por volta do dia 16. Justo na época em que ocorre o trígono entre Sol e Urano, que vigora de 15 a 17.

O Sol entra em Virgem na tarde do dia 22, colocando em destaque a economia, as finanças, as dívidas internas e externas. Signo do Brasil independente, ele aponta aperfeiçoamentos e adaptações em leis e regras que envolvem os servidores públicos e o pessoal ligado à administração e ao gerenciamento do sistema bancário.

Em seguida, começa o período mais importante do mês. Marte e Saturno se encontram em Sagitário, prometendo decisões importantes no campo judicial, envolvendo políticos e governantes. E, para a presidente Dilma, sagitariana e afastada provisoriamente, esse não é um bom sinal. Talvez seja o momento de formalizar o fim de seu mandato, por força da lei. Porém, aqui cabe um parêntesis interessante: toda vez que Marte e Saturno formam esse aspecto no céu, eventos importantes na política nacional acontecem.

Nos últimos dias do mês, Vênus e Júpiter formam seu último encontro em Virgem. Outro desse, somente daqui a 12 anos, mais ou menos. Essa será uma conjunção espetacular para a produção nacional de alimentos e podem ser anunciados contratos com outros países bem nessa época. Quem lida com agricultura e pecuária pode ficar feliz, porque terá momentos dourados. A nota chata deste fim de mês é o provável endividamento e o aumento da inflação. Ainda teremos de manter o orçamento apertado por algum tempo.

Finalmente, Vênus --o astro dos acordos, da arte e da beleza-- alcança o diplomático, artístico e equilibrado Libra. Isso nos traz uma promessa de pacificação e de busca de equilíbrio nas relações internacionais do país. Podemos esperar por novidades nesse campo e também na justiça nacional.

Agosto termina com Mercúrio entrando em retrogradação em Virgem, sinal de que serão necessários ajustes e avaliações mais profundos, principalmente no que diz respeito às decisões financeiras de âmbito interno. Há possibilidade de que ocorram mais pronunciamentos e até uma certa discussão sobre o melhor caminho para controlar a inflação e, assim, barrar a crise.

Na virada para setembro, acontece o eclipse mais importante do ano para o Brasil, em Virgem, anunciando um período turbulento na política e na economia. Também há risco de ataques sérios a autoridades no período. 

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE ÁRIES: 

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE TOURO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE GÊMEOS:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE CÂNCER:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE LEÃO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE VIRGEM:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE LIBRA:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE ESCORPIÃO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE SAGITÁRIO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE CAPRICÓRNIO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE AQUÁRIO:

OUÇA O HORÓSCOPO DO MÊS DE PEIXES:

 

Topo