Horóscopo

Mundo tem data para acabar, mas não será no dia 21, diz astrônomo da Nasa

Orlando/Arte UOL
Teorias catastróficas afirmam que terremotos, tsunamis e erupções vulcânicas vão acabar com a Terra imagem: Orlando/Arte UOL

Bárbara Stefanelli

Do UOL, em São Paulo

A teoria de que o mundo acabará nesta sexta-feira (21) não é a primeira nem será a última já feita sobre o tema. Desencadeadas por causa do fim do calendário maia, especulações afirmam que diversas catástrofes --terremotos, vulcões em erupção e explosões solares, entre outros-- vão assolar o planeta Terra a partir do dia 21, causando a extinção da humanidade ou, para os mais otimistas, pelo menos uma profunda mudança na configuração terrestre que conhecemos.

Em linhas gerais, essas análises modernas sobre as profecias maias afirmam que na controversa data ocorrerá um grande cataclismo, causado pela inversão dos polos magnéticos da Terra e fortes explosões solares. Alguns estudiosos, como Maurice Cotterell e Adrian Gilbert, autores do best-seller "As Profecias Maias", estudaram a relação entre a influência do Sol e a ascensão e queda de civilizações que já passaram pelo planeta Terra, afirmando que outras grandes catástrofes naturais, como a prevista para sexta, já aconteceram neste planeta.

No entanto, para o norte-americano David Morrison, astrônomo da Nasa desde 1988 e responsável pelo Ask an Astrobiologist (pergunte a um astrobiólogo, em tradução livre do inglês), projeto e site governamental que responde a perguntas de internautas sobre o dia 21, o fim do mundo tem sim data marcada. Mas para a felicidade de uns e tristeza de outros não será nesta sexta. “A Terra será engolida pelo Sol em cerca de quatro bilhões de anos. Essa não é uma teoria particular, é um fato conhecido por todos os astrônomos.” Para ele, cientificamente, também não existe evidência alguma que comprove esse “trote descabido”.

Você acredita que o fim do mundo será em 21/12/2012?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Já faz quatro anos que Morrison reserva parte de seu tempo para responder questões sobre o fim do mundo --o site já existe há dez anos. Desde o início do projeto, o astrônomo recebeu cerca de 5.000 perguntas e afirma que as responde “principalmente por causa da preocupação que essas histórias causam às crianças”. Atualmente, chegam a ele por volta de cinco dúvidas por dia. Depois do dia 21, ele afirma que vai manter o Ask an Astrobiologist, respondendo questões sobre a “ciência verdadeira”.

Abaixo, Morrison lista e refuta os principais temores apocalípticos que notou durante esses quatro anos em que passou analisando questões sobre o fim do mundo. 

Calendário maia
“O calendário maia, que é constituído por ciclos de dias, não acaba nesse ano. Em vez disso,um ciclo termina e começa o ciclo seguinte. Os antigos maias não previram o fim do mundo ou qualquer desastre em dezembro de 2012. Tais previsões catastróficas são uma farsa moderna.”

Colisão de um planeta selvagem na Terra
“Nas últimas décadas, surgiram relatos de um objeto sem rumo --chamado de Planeta X, Nibiru ou Hercólubus-- que vai colidir com a Terra em dezembro de 2012. Essas afirmações não são verdadeiras. Se o Planeta X existisse, seria um dos objetos mais brilhantes no céu e os astrônomos já teriam localizado há anos. A gravidade desse planeta também iria distorcer a órbita dos outros planetas, especialmente de Marte e da Terra.”

Mudança dos polos da Terra
“Não há nada de estranho com os polos magnéticos ou com os polos rotacionais da Terra. A polaridade magnética muda a cada milhão de anos, em média, mas isso não acontecerá agora e uma mudança súbita no eixo de rotação é impossível. Se houvesse alguma alteração na rotação, seria imediatamente evidente por falha nos sistemas de GPS da Nasa.”

Aumento no número de desastres
“Nosso planeta está se comportando normalmente. Não houve um aumento no número de terremotos e erupções vulcânicas nem mudança das polaridades. Há, sim, um aumento nas condições meteorológicas extremas, incluindo secas e inundações, que são parcialmente atribuídas ao aquecimento global.”

Explosões solares
“O ciclo de atividade solar de 11 anos deverá atingir o pico em 2013 e não em 2012. As labaredas solares podem danificar satélites em órbita, mas não nos machucará na superfície. E a força solar máxima de 2013 está prevista para ser menor do que a média.”

Alinhamento dos planetas
Teorias do fim do mundo afirmam que o alinhamento dos planetas será responsável pela aceleração da rotação da Terra e aumento da atividade sísmica. No entanto, Morrison rebate essas afirmações. “Não haverá alinhamento de planetas em dezembro de 2012. Há um aproximado alinhamento da Terra, do Sol e do centro de nossa galáxia em meados de dezembro, mas isso acontece todo ano.”

Topo