UOL Estilo UOL Estilo
Juca Varella/Folha Imagem
Amir Slama, dono da grife Rosa Chá
Rosa Chá
Da redação
Antes de entrar no mundo da moda e conquistar sucesso internacional no comando da grife de moda praia Rosa Chá, Amir Slama, hoje com 40 anos, se formou em história, deu aulas, foi garçom e barman. Depois dessas voltas todas, retornou à origem.

Slama é filho do dono de uma antiga confecção esportiva de São Paulo. Em 1989, ganhou quatro máquinas de costura e alguns rolos de lycra do pai, que, por motivos de saúde, passava o "bastão" e se aposentava.

Assumindo a herança, Slama e a mulher Riva deram uso às máquinas e logo saíam as primeiras roupas de ginástica. O casal passou a circular pelas academias de São Paulo, vendendo as peças diretamente aos freqüentadores.

A primeira loja Rosa Chá seria inaugurada em 1993 em São Paulo e, nos anos seguintes, novas lojas abriram no Guarujá, Rio de Janeiro e em São Paulo. A partir de 1997, foi iniciado um esquema de franquias e a marca espalhou-se pelas principais capitais brasileiras.

Também em 1997, a primeira coleção foi apresentada nas passarelas, durante a Terceira Semana Barra Shopping de Estilo, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

No mesmo ano, as criações de Slama começaram a conquistar os Estados Unidos. As revistas Vogue America e Harper's Bazaar publicaram editoriais com peças Rosa Chá e, em seguida, os maiôs entraram nos catálogos da loja Barney's, em Nova York, e da Teodore's, em Los Angeles.

No ano seguinte, a Rosa Chá estreou no Morumbi Fashion, em São Paulo, e desde então apresenta duas coleções por ano no evento, que virou São Paulo Fashion Week. Em 2000, a marca desfilou pela primeira vez nas passarelas americanas, durante a Semana da Moda - 7th on Sixth, em Nova York, participação que se repetiria nas três edições seguintes do evento.

Entre outras celebridades do showbizz que assistiram aos desfiles estão Bono Vox, Donald Trump, Toni Braxton e as irmãs Hilton.

O ano de 2002 marcou a entrada no mercado europeu, com a inauguração da primeira franquia internacional Rosa Chá, em Lisboa. Em 2003, a Printemps, de Paris, passou a vender as peças da marca brasileira, que também abriu a segunda loja internacional, em Miami.

Em 2004, Slama fechou um contrato com a Speedo que prevê o lançamento internacional de uma linha esportiva fashion. Em breve, também haverá o lançamento da coleção de beachwear "Naomi Campbell by Rosa Chá".

A Rosa Chá tem hoje 25 lojas no Brasil, além das duas internacionais, por volta de 450 multimarcas nacionais e 200 espalhadas pelo mundo, em países tão diversos como a Arábia Saudita, a África do Sul, a Coréia do Sul e a Alemanha. A produção anual está em cerca de 570 mil peças. Além de maiôs e biquínis, produz blusas, calças, batas, jeans e lingeries.
Hospedagem: UOL Host