Últimas de Estilo de vida

Estilistas contam 10 situações engraçadas da prova do vestido de noiva

Arte/UOL
Seios recém turbinados e teste de penteado desastroso são alguns apertos que as noivas passam no provador imagem: Arte/UOL

Danielle Cerati

Colaboração ao UOL, em São Paulo

A prova do vestido é aquele momento tranquilo em que a noiva tem a certeza de que fez a escolha certa para o grande dia de sua vida? Nem sempre. Esta ocasião, que tem tudo para ser emocionante, pode não ser um mar de rosas. Briga no provador por causa da opinião da mãe sincera demais, comentários constrangedores do pai e até madrinha fura olho são algumas situações que estilistas presenciam nesta fase do "tira e põe". O UOL conversou com profissionais e conta aqui 10 momentos engraçados que já aconteceram nos bastidores da prova final do vestido de noiva: 

  • Querida, seus seios aumentaram

    Não é raro ocorrer alterações de medidas na hora da prova do vestido. Ganhar ou perder peso são situações frequentemente encaradas e facilmente contornadas por um equipe experiente. Mas e se noiva decide colocar silicone nos seios meses antes de subir ao altar e não comunica seus planos para os profissionais envolvidos na confecção do traje? Isso aconteceu com Adriano Martin, estilista do ateliê que leva seu nome, em Catanduva, em São Paulo. "No dia da prova final do vestido, a noiva experimentou a peça, mas não servia, pois ela tinha feito a cirurgia de aumento de seios", relembra Adriano, que na época tinha ainda um mês até a cerimônia para refazer o trabalho, adequando-o à nova silhueta da cliente.

  • "Oh, acho que vou desmaiar"

    Segundo Luciana Collet, estilista do Luciana Collet Couture Atelier, em São Paulo, é comum as noivas desmaiarem durante a prova do vestido. "Seja porque elas deixaram de se alimentar o dia todo, por serem tomadas pela emoção de se verem prontas para o grande dia e a pressão acaba por baixar, ou, ainda, por descobrirem naquele exato momento que estavam grávidas", conta a estilista que confessa estar familiarizada com esse tipo de acontecimento.

  • Cachorrinha noiva

    O amor por seus bichinhos de estimação pode ser tanto que nem mesmo na hora crucial de experimentar o vestido para o "Dia D" a noiva consegue se desgrudar do seu pet. Foi assim que surgiu um pedido inusitado para a estilista Luciana Collet. "Uma noiva levou a cachorrinha ao ateliê para fazer um véu para o animal. Eu até disse que ela não precisaria trazê-la ao atelier, mas não adiantou! Medi a cabecinha, vimos se ficava bom e ela (cachorra) até provou a versão final como se fosse a própria noiva", revive.

  • Sogra em choque

    Há noivas que desejam compartilhar o momento da prova do vestido com as sogras, mas às vezes elas podem se surpreender com o resultado do look. E não de um jeito positivo. "Houve uma noiva que quis um vestido com degradê de cores, indo do fúcsia ao rosa bem clarinho. Em uma das provas, ela levou a sogra que, ao ver a futura nora trajando o vestido, ficou chocada com a escolha. Ela simplesmente não emitiu nenhum comentário e seu rosto mostrava certo ar de reprovação", comenta Nuno Velez, estilista português do ateliê homônimo, que riu discretamente da saia-justa com a sua cliente diante da reação da sogra.

  • Pedidos mirabolantes

    Muitas vezes os estilistas são confundidos com fadas-madrinhas, que podem transformar sonhos em realidade. Foi assim que o estilista Nuno Velez se sentiu quando uma noiva solicitou que ele desenhasse um vestido semelhante a um traje típico de dança de salão. "Ela era dançarina e queria que o modelo fosse se desmontando em outras criações durante a celebração. Criamos um vestido que se transformou em três modelos distintos por meio de zíperes que iam desconstruindo o look original, até finalmente virar um traje de danças de salão cheio de franjas", lembra.

  • Madrinha "fura-olho"

    Quem também é frequentemente vista na prova do vestido é a madrinha. No entanto, nem sempre aquela amiga querida está lá para apoiar as decisões da noiva. Foi o que aconteceu no ateliê A Modista, em São Paulo. "Já vivenciamos situações com madrinhas detonando as escolhas da amiga-noiva, mas o que mais me surpreendeu foi quando uma madrinha quis provar o vestido que a própria amiga (noiva) havia escolhido para o casamento", recapitula a estilista Gisele Dias, que orientou sua equipe a coibir a prática.

  • O "sincericídio" de uma mãe

    A mãe da noiva também é bastante requisitada no evento "prova do vestido". No quesito sinceridade, ela poderá ser aquela pessoa essencial para dizer que o modelo escolhido não caiu tão bem quando você imaginava. Doa a quem doer, é preciso estar aberta para ouvir críticas. "No provador, mãe e filha começaram a discutir e a briga ficou cada vez mais acalorada quando a mãe comentou sobre a forma física da noiva. Os argumentos eram ouvidos do outro lado da rua. No fim, elas se acalmaram, mas o estresse marcou esse momento tão especial e esperado", diz Gisele Dias, do atelier A Modista.

  • Papai constrangedor

    Ter orgulho de sua criação é condição indispensável para os pais, que muitas vezes chegam a exagerar em elogios aos filhos. Quando as palavras acabam ganhando um significado constrangedor, aí é sinal de que possivelmente alguém esteja passando dos limites. A estilista Gisele Dias se surpreendeu ao ver um pai acompanhando a filha na prova do vestido de casamento. No entanto, a surpresa maior foi quando ele disse que a filha estava tão gostosa quanto a mãe na época em que eles se casaram. "Fiquei envergonhada, sem saber como reagir diante da fala, mas eles acharam tudo normal", conta.

  • Noiva aos prantos

    Era um típico dia de prova de vestidos, se não fosse a noiva chegar aos prantos. Ao adentrar o Atelier Victoria Alta Costura, em São Paulo, a cliente havia acabado de chegar do teste de cabelo e maquiagem e estava inconsolável. "Havia uma pomba em sua cabeça. A referência utilizada pelo profissional era uma tentativa de reproduzir o visual da atriz Sarah Jessica Parker em seu casamento no filme 'Sex and the City'", descreve a designer de moda Juliana Georges que junto à sua equipe acalmaram a cliente e a orientaram a buscar outro salão para criar o visual que ela sonhava.

  • Regras de etiqueta

    É fato que profissionais de lojas e noivas acabam criando laços de amizade devido às inúmeras visitas que são feitas até que o vestido esteja perfeitamente ajustado ao corpo da cliente. Isso não quer dizer que o estilista tenha que conhecer sua intimidade. "Já presenciamos noivas com lingeries eróticas na hora da prova, com calcinhas comestíveis, cinta-liga e até comentando sobre o que fariam entre quatro paredes com seus futuros maridos", relata Juliana Georges.

Topo