Moda

Medidas de roupas variam ao redor do mundo; entenda o porquê da diferença

iStock
Não existe padronização de tabela de medida e o tamanho das roupas pode variar imagem: iStock

Julia Guglielmetti

Do UOL, em São Paulo

Já se perguntou por que é preciso experimentar diferentes tamanhos de calças jeans até encontrar um modelo que sirva bem? Ou por que uma camisa masculina comprada nos EUA é mais comprida do que uma brasileira? 

A falta de padronização de medidas ainda é um assunto que gera dúvidas. Com a consultoria de Maria Adelina Pereira, superintendente do Comitê Brasileiro de Normalização Têxtil e Confecção da ABNT, o UOL explica quais são as diferentes razões para que exista tanta variação no vestuário.

  • Tabela de medidas

    Não há uma tabela de padronização de medidas obrigatória para confecções. Cada país faz levantamentos antropométricos (conjunto de técnicas utilizadas para medir o corpo humano) para gerar referências. A ISO (International Organization for Standardization) indica medições de biótipos considerando as diferentes etnias do mundo. No Brasil, a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) oferece uma tabela referencial para cada tipo de roupa. Todas as normas são voluntárias e muitas empresas fazem a própria pesquisa de medidas que atenda bem seu nicho de mercado.

  • Elasticidade muda tudo

    Quando foi criada, a numeração de tamanho (36, 38, 40, etc) significava metade da medida referencial da peça em centímetros. Ou seja, uma calça 38 serviria bem uma mulher com 76 cm de cintura (38 x 2 = 76). Mas, com o surgimento de tecidos elásticos, as normas de medidas se tornaram ineficazes. Hoje, uma calça confeccionada com 78 cm de cintura feita em material com elastano, pode esticar e também servir uma pessoa com cintura de 80 cm. Fica a critério do modelista alterar e ajustar a peça de acordo com as provas de roupa.

  • Vestibilidade

    A norma de medidas é válida para roupas feitas em tecido sem elastano e com modelagem ajustada ao corpo. Dentro do padrão, um vestido número 40 tem 80 cm de busto. Mas, se o modelo for feito para ser mais solto no corpo, é preciso acrescentar alguns centímetros à essa medida. Essas adaptações desestruturam a padronização, pois um vestido P solto pode ter as mesmas medidas de um vestido M ajustado.

  • "Me engana que eu gosto"

    A medida da cintura de uma calça 36 é de 72 cm, mas algumas empresas preferem agradar o cliente, oferecendo uma calça 36 que, na verdade, tem 80 cm de cintura. Dessa forma, o consumidor se sente mais magro e com maior autoestima.

  • Tipos de corpo

    As medidas de corpo variam em cada etnia. Em comparação com as brasileiras, as americanas são mais altas e têm menos quadril. As japonesas são mais baixas e com menos curvas. Devido à variação de biótipos ao redor do mundo, não é possível existir uma padronização de medidas global.

  • Variação no comprimento das camisas

    Existem três justificativas para uma camisa ser mais longa nos EUA do que no Brasil. Primeiro, a estatura do homem brasileiro é, em média, menor do que a do homem americano. Além disso, a fralda, parte mais comprida das camisas sociais, permite que a peça fique melhor acomodada dentro da calça, mas há homens que não gostam desse acúmulo de tecido por incomodar ou por questões estéticas. E tem também o fato de que, para economizar, algumas confecções brasileiras preferem não fazer esse acréscimo de tecido.

  • Globalização

    Para se adaptar aos diferentes tipos de corpos do mundo, a Levi's, que está presente na maioria dos países, trabalha com sistema de lotes. "Cada lote é desenhado para um biótipo específico. O lote 700, por exemplo, é o mais democrático e atende o corpo de uma mulher com curvas moderadas. Já o lote 800 atende uma mulher com um corpo mais curvilíneo. Dentro das opções de lotes, pode-se encontrar também opções de pernas, ou seja, existem as referências 710, que são leggings, as 711 são skinnies (justas no corpo) e as 712 são as straights (retas). O mesmo acontece no lote 800 e por aí vai", explica Patricia Habbib, gerente de produto da marca.

Topo