Moda

Mulheres relatam suas frustrações com vestidos de festa comprados online

Do UOL, em São Paulo

Não é nenhuma novidade que os preços dos vestidos de noiva e de festa são, em geral, muito altos. Para gastar menos, algumas mulheres aproveitam as ofertas tentadoras encontradas na internet. Mas o que parece ser sonho, pode se tornar um pesadelo já que muitas vezes o modelo recebido pelo correio não tem a beleza da versão exibida na imagem de divulgação. Leia os relatos de quem comprou online e deu de cara com peças bem decepcionantes.

Expectativa vs. realidade nas compras pela web

  • Divulgação e Arquivo pessoal

    Monique

    "Comprei o vestido de madrinha pelo Mercado Livre, da empresa Letícia Soares. O prazo de entrega padrão era de 60 dias e ainda paguei mais R$ 200 de frete para tê-lo em 20 dias úteis. Passado o prazo, comecei a pressionar e, do nada, a empresa mudou o número de telefone --impossibilitando o contato. O vestido demorou mais de 60 dias para chegar e, quando fui buscá-lo no correio, tive a surpresa de que teria que pagar mais R$ 100 de imposto de importação, pois a peça vinha da China. A empresa que me vendeu é da Bahia e em nenhum momento me informou que o item vinha de fora nem que eu teria que pagar mais taxas. Quando abri o pacote foi muito cômico, pois o vestido era totalmente diferente do anúncio. Parecia de brechó. Ao todo paguei R$ 600, mas o Mercado Livre devolveu todo meu dinheiro e a empresa ficou banida por um tempo, mas agora já voltou [a atuar]", Monique Andrade Queiroz, coordenadora de vendas.

    Imagem: Divulgação e Arquivo pessoal

  • Divulgação e Arquivo pessoal

    Monica

    "Eu organizei todo meu casamento sozinha, sempre pesquisando bastante. Não fazia ideia de que um vestido de noiva poderia ser tão caro. Acabei caindo no site 'Aliexpress', que tinha fotos de vestidos maravilhosos. Foi lá que encontrei dois modelos dos sonhos. Eram perfeitos e ainda faziam sob medida. Encomendei os dois, pois teria a certeza de que um deles eu iria amar. Um mês depois, o primeiro chegou e foi quando veio o susto. O vestido era horroroso, ficou grande em mim e o tecido era péssimo. Algumas semanas depois, recebi uma carta do correio pedindo pra eu retirar o outro produto lá. Ele havia sido tributado e a taxa era de R$ 1 mil. Fiquei revoltada, pois era o dobro do que eu paguei. Virei as costas e fui embora sem ele. Então resolvi ir pra Miami comprar meu vestido por lá. Paguei bem mais caro, mas valeu a pena, pois ele realmente era dos sonhos", Monica Wagner, blogueira do Cozinhe com Saúde.

    Imagem: Divulgação e Arquivo pessoal

  • Divulgação e Arquivo pessoal

    Mayara

    "Eu procurava um vestido de formatura e achei um modelo rosa lindo, na Wish. Não é uma cor que eu costumo usar, mas foi amor à primeira vista. Comprei a peça três meses antes da festa para não correr riscos. Quando faltavam duas semanas, eu ainda não tinha recebido nada e acabei comprando outro. Na semana da formatura o vestido chegou e, junto com ele, veio a decepção. Nem para pano de chão ele servia. O rosa era horrível e, ao invés de seda, conforme o anunciado, ele parecia ser feito de papel crepom. Reclamei e devolvi o vestido. Depois disso não consigo mais comprar roupas online, fiquei traumatizada", Mayara Carlis Barboza, assessora de imprensa.

    Imagem: Divulgação e Arquivo pessoal

  • Divulgação e Arquivo pessoal

    Tati

    "Comprei o vestido de noiva pelo Ebay e a foto do anúnicio era maravilhosa. Do jeito que sempre sonhei. Minha mãe, que costurava, tirou todas as minhas medidas e mandei para eles. Depois de alguns meses, o vestido chegou e era muito mal feito. Não dava para casar com ele. A renda era feia e o forro era feito de cetim sintético. Sem contar que o busto parecia uns dez números acima do meu e a peça ainda era curta. No final das contas acabei casando com um vestido alugado e vendi o modelo chinês", Tatiana Hummel, arquiteta.

    Imagem: Divulgação e Arquivo pessoal

  • Divulgação

    Marília

    "Comprei um vestido no site da marca Tudo Glam para o casamento civil do meu cunhado. Eu moro em Angola e pedi para que a peça fosse entregue no Brasil, já que eu chegaria dois dias antes do casamento. No site, eles dão as medidas referentes a cada tamanho. Como fiquei com medo de que ficasse pequeno, optei por um número acima do meu. Mas, no final das contas, o vestido era para uma criança. Ele era tão pequeno que eu dei pra minha sobrinha de dez anos. As medidas não tinham nada a ver com o que era anunciado. Foi um transtorno. Em dois dias eu tive que correr atrás de outro modelo, sendo que eu já tinha sapato, bolsa e joia para combinar com o vestido de renda verde", Marília Gabriela Ferreira, blogueira do The Look of Marilia. *A imagem da criança usando o vestido não foi liberada pela família para a publicação.

    Imagem: Divulgação

  • Divulgação e Arquivo pessoal

    Karina

    "Fiz meu vestido de noiva e os das dez floristas [daminhas de honra adultas] do meu casamento com uma amiga. Ela tinha um preço muito bom, já que mandava as peças para serem confeccionadas em Dubai. Escolhi um vestido na internet e mostrei para ela cinco meses antes do casamento. A fábrica acabou atrasando na entrega e mandou justamente na semana em que a alfândega entrou em greve. Ou seja, todos os vestidos ficaram presos e não seriam liberados a tempo para o casamento. Minha amiga teve que confeccionar os 11 vestidos em apenas uma semana. O meu ficou ótimo, melhor do que o esperado. Mas o das floristas tiveram problemas de acabamento. Como eles só foram entregues algumas horas antes do casamento, alguns ficarem muito grandes e compridos e tivemos que fazer um monte de gambiarras para prendê-los. Foi um estresse", Karina Sumiya, produtora de flores.

    Imagem: Divulgação e Arquivo pessoal

Topo