Últimas de Estilo de vida

Prazer nas compras: mulheres loucas por moda compartilham suas experiências

iStock
Mulheres loucas por moda não conseguem ficar mais de um mês sem comprar imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

Já sofreu sintomas de abstinência de roupa nova, coceira na mão ou síndrome do armário carente? Então temos o diagnóstico. Você provavelmente é uma "shopaholic" (viciada em compras, em português). O remédio, que nem sempre é barato, pode causar efeitos colaterais, como conta bancária no vermelho e guarda-roupa superlotado. A boa notícia é que você não está sozinha e pode entrar para o grupo das consumistas assumidas, que não conseguem passar um mês sem comprar.

Em dezembro de 2015, o UOL entrevistou sete mulheres que não gostam de comprar e, agora, dá voz àquelas que não dispensam um passeio no shopping,

Depoimentos de mulheres loucas por compras

  • Gui Simi/Arquivo pessoal

    "Tenho itens que guardo como se fossem relíquias"

    "Já fui muito consumista, mas hoje tento me controlar. Acho que fui influenciada pela minha mãe, que era 'shopaholic' (viciada em comprar). Quando eu era mais nova, adorava colecionar coisas e nunca usava. Eu gostava de ter, admirar e guardar. Tinha até medo de usar e acabar estragando. Hoje, melhorei muito. Consegui desapegar de algumas coisas, mas ainda tenho itens que guardo como se fossem relíquias", explica Stephanie Agari,30.

    Imagem: Gui Simi/Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    "Gosto de modificar a imagem que passo"

    "Adoraria comprar roupas mais frequentemente mas, em geral, acho que todo mês eu apareço com uma ou duas peças novas. Gosto de poder modificar a imagem que passo todos os dias. Quando uso roupas mais 'rock', pareço mais jovem e, quando visto alfaiataria, passo a impressão de ser uma pessoa mais séria. É legal poder mostrar os vários lados de mim", explica Camila Medeiros, 25.

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    "Roupas me davam segurança"

    "Gosto muito de comprar roupas, mas não sou aquela pessoa maníaca que sai comprando tudo o que vê pela frente", conta Lilian Rossini, 29, que apesar de não se considerar totalmente consumista já passou quatro horas na fila de inauguração de uma loja em São Paulo. "Acho que tudo começou na época da escola. Eu me achava um patinho feio e as roupas me davam segurança. Aprendi a escolher peças que me valorizavam e, assim, eu me sentia mais bonita".

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    "Faz bem pro ego"

    "Se eu pudesse, compraria roupa todo dia. Com certeza, todo mês tem algo novo no meu armário", diz Larissa Guerrini, 26. "Comprar faz bem pro ego, principalmente quando experimento uma peça na loja e ela fica perfeita no meu corpo".

    Imagem: Arquivo pessoal

  • Arquivo pessoal

    "Roupas novas vão me tornar uma pessoa nova"

    Quando pode, Raquel Leone, 31, compra pelo menos uma peça de roupa por semana e confessa que, se tem dinheiro na conta, prefere passar a tarde no shopping a passear no parque. "Sou impulsiva e já comprei coisas jurando pra mim mesma que iria usar, mas acabo deixando de lado. Por isso, faço uma 'limpa' no guarda-roupa a cada seis meses", admite. "Comprar é prazeroso. Acho que gosto tanto pelo fato --ou ilusão-- de que roupas novas vão me tornar uma pessoa nova".

    Imagem: Arquivo pessoal

Topo