Moda

Ministro da cultura francês tentará resolver o problema da Maison Lacroix

PARIS, França, 10 Jul 2009 (AFP) - O ministro francês da cultura, Frédéric Mitterrand, demonstrou a vontade de "contribuir para encontrar uma solução" para a maison de Alta-Costura Christian Lacroix, sob administração judicial, dizendo que seu desaparecimento será um "desastre cultural".

  • O estilista Christian Lacroix ao final de seu desfile de alta-costura em Paris (7/7/2009)


"É absolutamente necessário que algo seja feito", declarou o ministro em entrevista à AFP durante um evento no Museu Galliera, museu da moda da cidade de Paris, em honra da estilista francesa Mme Carven, que comemorava cem anos.

"Como Ministro da Cultura, eu observo com grande preocupação as dificuldades atuais da maison Christian Lacroix", acrescentou. O ministro disse também que quer "contribuir para encontrar uma solução para que este estilista notável e justamente admirado em todo o mundo possa continuar a fazer seu trabalho, que realiza em ótimas condições". "Eu não vou ficar parado", afirmou.

"Não se pode encarar como um simples acidente industrial as dificuldades em que se encontra a maison Lacroix. Seria um desastre cultural se a marca desaparecesse", acrescentou Mitterrand.

O ministro disse que não pode precisar qual poderia ser a ajuda do Estado, porque ainda "não conhece tudo sobre o caso".

A maison Christian Lacroix, que emprega 125 pessoas, foi colocado no início de junho em administração judicial por um período de observação de seis meses. A marca anunciou no fim de maio a suspensão dos pagamentos, atingida pela "crise financeira mundial que toca de maneira significativa o setor de luxo".

Lacroix apresentou na última terça-feira uma coleção curta, mas muito aplaudida, durante os desfile de Alta-Costura inverno 2009/2010, em Paris.

Topo