Moda

Toque feminino e o futebol do Atlético Mineiro inspiram moda masculina em Paris

Toques femininos, como os drapeados, marcarão a moda masculina do próximo inverno, que foi inspirada também por temas mais masculinos, como o boxe e o futebol, assuntos que despertaram o imaginário do estilista francês Jean Paul Gaultier e do brasileiro Gustavo Lins.

 

Gaultier, com um roupão felpudo e maquiado como se tivesse levado um soco em uma luta de boxe, fez seus modelos subirem em um ringue instalado no centro de uma imensa sala de recepção da grife Gaultier, onde duas mulheres com sutiãs e shorts de seda lutavam.

 

O estilista contou depois do desfile - na noite de quinta-feira, no primeiro dia de apresentação da moda masculina, e que prosseguirá até domingo - que queria mostrar combatividade num ambiente abatido, provocado pela crise econômica, e mostrar uma maneira diferente de vestir, "mais descontraída e divertida".

 

Para isso, utilizou cores sombrias, calçou seus modelos com sapatos de boxe e os vestiu com calças de jersey e shorts. Ainda incluiu uma de suas famosas saias, e por cima grandes casacos de lã.

 

O brasileiro Gustavo Lins, que apresentará sua coleção de moda masculina no desfile de alta costura na próxima terça-feira em Paris, antecipou à AFP que uma de suas inspirações é o futebol. Em especial, as cores preto e branco das camisetas do time Atlético Mineiro, de Minas Gerais.

 

Diferentemente, a moda masculina para o outono-inverno 2010-2011 criada pelo diretor artístico da grife Ungaro, Franck Boclet, evoca um ambiente mais suave, e até feminino, com tecidos luxuosos que deslizam nas mãos.

 

Boclet explicou nesta sexta-feira à AFP que esta é a primeira vez que a grife, fundada em 1965 e conhecida por seus sensuais drapeados na moda feminina, utiliza esta técnica na moda masculina.

 

"A coleção para o próximo inverno propõe elementos inovadores: o drapeado, e também o uso de um arame, o mesmo que os floristas utilizam", explicou Boclet nos salões da gripe Ungaro na luxuosa avenida Montaigne.

 

"Coloco esse arame na roupa, o que permite ao cliente modificá-la a seu gosto, por exemplo enrugando uma jaqueta, ou mudando o decote de um casaco ou de uma camisa", assinalou, falando que todas as criações buscam oferecer "comodidade dentro da elegância".

 

Os desfiles de moda masculina terminam domingo, para dar lugar à alta costura, que ocupará durante três dias a Cidade Luz.

Topo