Moda

Coleção póstuma de McQueen provoca expectativa nas passarelas de Paris

A coleção que o estilista Alexander McQueen preparava antes de se enforcar em Londres, no dia 11 de fevereiro, é uma das mais esperadas da semana de moda de Paris, que começa na terça-feira (2), depois de Nova York, Londres e Milão.

 

Paris, que continua sendo a capital à qual aspiram fashionistas do mundo inteiro, apresentará até quarta-feira da outra semana as coleções Outono/Inverno 2010/11 de quase uma centena de grifes, com o primeiro dia voltado para os estilistas mais jovens.

 

A semana de Paris será a mais longa e intensa das quatro, com 90 desfiles em nove dias - um pouco menos que a temporada anterior, no entanto.

 

A apresentação da coleção de McQueen não será feita em uma passarela, como estava previsto antes de seu suicídio, mas em um salão privado que terá o acesso limitado, informou sua maison. A mostra está marcada para os dias 9 e 10 de março.

 

Outros estilistas britânicos que apresentarão suas coleções em Paris incluem a sempre irreverente Vivienne Westwood, Stella McCartney e John Galliano.

 

Enquanto isso, a pergunta que não quer calar desde o anúncio oficial de que a grife McQueen sobreviverá à morte de seu talentoso e atormentado criador é quem será escolhido para substitui-lo.

 

A marca Alexander McQueen, controlada pelo grupo Gucci (que possui 51% das ações), foi fundada há dez anos e conta atualmente com 11 lojas próprias, de Nova York a Londres.

 

Entre os nomes aventados nos altos círculos da moda para assumir a direção da maison, que gera bons lucros já há vários anos, figura o jovem britânico Giles Deacon, que, seguindo os passos de McQueen, foi homenageado na Inglaterra com o prêmio de Melhor Estilista do Ano.

 

As passarelas de Paris também verão desfilar os franceses Jean Paul Gaultier - cuja última coleção foi uma deslumbrante homenagem ao México -, Yves Saint Laurent, Givenchy, Nina Ricci, Christian Dior, Lanvin, Balmain, Sonia Rykiel, Céline, Guy Laroche, Louis Vuitton e Hermès.

 

As casas japonesas Kenzo, Yojhi Yamamoto, Comme des Garcons e Issey Miyake, esta última dirigida pelo estilista Dai Fujiwara, também estarão presentes em Paris, assim como o indiano Manish Arora, que com suas cores luminosas, espelhos e lantejoulas recria o espírito de Bollywood.

Topo