Moda

Christian Dior suspende Galliano à espera da investigação por violência

AFP
O estilista britânico John Galliano foi detido em Paris após proferir "insultos de caráter antissemita". Na foto, Galliano após desfile em Paris imagem: AFP

PARIS, 25 Fev 2011 (AFP) -O estilista John Galliano foi suspenso de sua funções pela maison Christian Dior, grife da qual é diretor criativo, para ficar à espera do resultado da investigação por ter proferido "insultos de caráter antissemita". 

O estilista britânico permaneceu detido por algumas horas na noite de quinta-feira (24), em Paris, por "violência leve" e por ter proferido "insultos de caráter antissemita", indicaram nesta sexta fontes policiais.
 

Segundo a polícia, o diretor criativo da grife Dior teria xingado um casal no terraço de um café, no badalado bairro do Marais - mais conhecido como o bairro judaico da capital francesa. De acordo com testemunhas, Galliano estaria bastante alcoolizado.

Um teste do bafômetro indicou 1,1mg de álcool por litro de ar, segundo a polícia.

"Neste momento, não sabemos as razões pelas quais ele insultou este casal", indicou uma fonte policial.

Após o episódio, Galliano, 50, foi rapidamente detido pela polícia e levado para uma delegacia do oitavo distrito.

O estilista foi libertado pouco depois "por ordem da promotoria", segundo as mesmas fontes.

 

Topo