Moda

Marc Jacobs traz ousadia e brasileiro Francisco Costa faz a diferença em NY

Getty Images
Modelos apresentam em Nova York coleção da Calvin Klein, cujo estilista é o brasileiro Francisco Costa imagem: Getty Images

NOVA YORK, 16 Set 2011 (AFP) -O famoso estilista americano Marc Jacobs pôs um ousado ponto final à Semana de Moda em Nova York, enquanto o brasileiro Francisco Costa foi contra a corrente com seus tons de nude, em um evento de otimismo e colorido nas coleções de primavera-verão em contraste à lembrança dos 10 anos dos atentados de 11 de setembro.

Como de costume, Jacobs optou por um antigo arsenal no sul de Manhattan ao invés da seda do evento, no Lincoln Center, para mostrar suas esperadas criações.

Com uma coreografia impecável e teatral, Jacobs trouxe para a passarela de Nova York cinquenta looks quase extraterrestres, com uma mistura de materiais e textura que debochava das convenções.

Capas de celofane, casacos com franjas, saias retas de pele falsa de crocodilo em vermelho, amarelo e preto, lenços brilhantes e turbantes nos cabelos, mocassins com meias 3/4 vermelhas -uma das marcas do estilista-, versões modernas de botas de vaqueiro com canos transparentes, suéteres de caxemira: Jacobs sempre inovou em seus desfiles causando grande comoção nos fashionistas, e este desfile não foi a exceção.

O cenário do desfile lembrava o espelho de um camarim de teatro, com lâmpadas amarelas. As modelos, com maquiagem delicada que destacava apenas o blush rosado, levavam bolsas pequenas e médias em tons que combinavam com as roupas.

Com modelagens perfeitas e uma profusão de materiais bem diferentes, como náilon, celofane, organza, sede e silicone, Jacobs deleitou seus fiéis seguidores, entre eles famosos como a cineasta Sofia Coppola e a atriz Elle Fanning.

Antes do furacão Jacobs, Ralph Lauren foi muito aplaudido, de pé, por sua coleção inspirada nos anos 1920, ao estilo "Grande Gatsby", com chapéus cloche, vestidos de chiffon de seda vintage e pantalonas de cintura alta em crepe da China com botões nas costas.

A coleção, rigorosamente simples, teve muito marfim, rosa, azul pastel e verde, especialmente em boleros e cardigãs com gola de plumas de avestruz. Alguns looks entreveram silhuetas mais unissex, com blazers de listras finas combinadas coletes, gravata, gola de camisa alta e amplas pantalonas de cetim. Os cabelos vieram lisos e presos em rabos de cavalo baixos, uma tendência da Semana de Moda de Nova York. Nos pés, delicadas sandálias de tiras finas, quase imperceptíveis. Para completar o look, brincos singelos.

Nadando contra a corrente do colorido predominante no evento nova-iorquino, o brasileiro Francisco Costa para Calvin Klein apresentou uma coleção de vestidos etéreos de crepe de seda nude, cor básica da temporada, com tons beges e rosados próximos da cor da pele.

Grandes casacos justos em crepe de seda e algodão e jaquetas de seda sem gola completaram a coleção no melhor estilo Calvin Klein, sem estampas, com sutis transparências. Nos pés, sandálias altas de inspiração Art Déco.

Apesar do ambiente carregado de ameaças de atentados por ocasião do aniversário de 10 anos do 11 de setembro, a Semana de Moda de Nova York foi decididamente otimista, apostando no amarelo, laranja e azul cobalto, além de estampados coloridos, como as grandes rosas de Peter Som e os lamês multicoloridos da Custo Barcelona.

Entre as estrelas que assistiram ao evento, se destacaram Michael Douglas, no desfile de estilo africano de Michael Kors, na quarta-feira, Beyoncé, grávida no desfile de Vera Wang, e Whoopi Goldberg, assistindo à passarela de Ralph Rucci, um dos estilistas mais aclamados da quinta-feira.

Alguns estilistas mostraram suas propostas em 3D, distribuindo óculos especiais para seus espectadores, outros utilizaram materiais "tecnológicos", misturados, trazendo fluidez e leveza para as passarelas.

Pela primeira vez, os fashionistas também puderam acompanhar o que acontecia nas passarelas ao vivo de seus celulares. Mais de 30 desfiles foram transmitidos pelas próprias marcas, em tempo real, através do YouTube ou em seus próprios sites.

Fecham-se as cortinas da Semana de Moda de Nova York e abre-se o pano para os desfiles de Londres, que acontecem desta sexta-feira até 21 de setembro.

Topo