Moda

Homens de Paris vestem shorts, uniformes militares e macacões no verão

François Guillot/AFP
27 jun. 2013 - Modelos desfilam looks da Louis Vuitton para o Verão 2014 durante a semana de moda masculina de Paris imagem: François Guillot/AFP

De Paris

De camisetas brilhantes a sandálias usadas com meias, passando por uniformes militares, gravatas-borboleta, calças curtas e formais jaquetas pretas: os looks masculinos para a temporada Verão 2014 têm uma grande gama de escolhas, com variedade de tecidos, cores e modelagens.

Os desfiles de moda masculina, que começaram na quarta-feira (26) e acabam no domingo em Paris, quando começam os desfiles de alta-costura, propõem uma silhueta masculina marcada pelos contrastes, com camisetas leves em tecidos estampados, macacões como os usados pelos mecânicos, calças curtas ou no estilo harém e jaquetas de motociclista.

A luxuosa maison Louis Vuitton, cujo desfile foi assistido pela estrela do futebol David Beckham, mostrou seus looks nesta quinta na estufa de um parque de Paris, com calças de modelagem ampla e também modelos skinny, acompanhados de jaquetas em pele suave ou com estampas, em azul, vermelho vibrante e preto, além de toques de amarelo.

Para a noite, o homem Vuitton vestirá na próxima primavera-verão elegantes e estruturados looks de listras finas ou na sólida cor preta, acompanhados de gravatas-borboleta.

O homem pensado pela Louis Vuitton gosta de viajar e da liberdade. "Esta coleção é sobre a liberdade da travessia", disse Kim Jones, diretora do departamento masculino da luxuosa maison parisiense sob a direção artística do norte-americano Marc Jacobs, que aplaudiu na primeira fila o desfile exclusivo, assistido por editores de revistas de moda e compradores do mundo inteiro.

A estilista usou como inspiração para esta coleção uma viagem pelas estradas dos Estados Unidos, de leste a oeste, passando por montanhas nevadas e desertos cheios de cactus, ouvindo melodias melancólicas da banda de rock REM.

O resultado foi uma coleção eclética, em que a comodidade do vestuário para passeios ao ar livre contrastava com o estilo de looks de duas peças para noites elegantes em qualquer grande cidade do planeta.

Os desfiles desta quinta-feira foram também dominados por estilistas asiáticos como o sul-coreano Wooyoungmi, que se inspirou em "desoladoras paisagens do deserto" e estampas de serpentes.

Wooyoungmi propôs camisas e camisetas em cores como areia, verde musgo e azul-cerúleo, enquanto a marca japonesa Issey Miyake explorou técnicas tradicionais de tecidos para uma coleção que trouxe casacos amplos, capas e jaquetas em estilo Nehru, sem lapelas, sobre calças curtas ou muito largas.

  • François Guillot/AFP

    27 jun. 2013 - Modelos ao fim do desfile da Issey Miyake para o Verão 2014 durante a semana de moda masculina de Paris

O primeiro dia da semana de moda masculina foi dominado pelo desfile de Raf Simons para a maison Christian Dior, que propôs uma coleção com um toque feminino, com bermudas e calças amplas ou justas usadas com camisetas bordadas com brilhantes, em cores pálidas ou fortes e sapatos esportivos.

O diretor artístico da Dior trouxe também looks que misturavam saia e calça, além de pijamas em cores sólidas ou estampados.

Enquanto isso, o desfile da grande marca italiana Valentino foi muito sóbrio, com peças de alfaiataria em cores escuras e looks para o dia em jeans e pele, em uma gama de azuis e bege ou com estampas camufladas em verde, bordô e bege.

O inovador estilista belga Walter Van Beirendonck se inspirou nas telas do artista italiano Georgio de Chirico, propondo peças com modelagens estruturadas, em tecidos com estampas geométricas ou evocando tapetes e papel estampado, usados por modelos penteados com laquê dourado.

A semana de moda masculina, que durante cinco dias apresenta meia centena de coleções, termina no domingo com o esperado desfile de Hedi Slimane para a francesa Saint Laurent.

Na próxima semana, uma das estrelas será o estilista francês Christian Lacroix, que retorna às passarelas da alta-costura após uma ausência de quatro anos, depois de sua marca homônima ter declarado falência.

Topo