Últimas de Estilo de vida

Saiba quais são as principais tendências da temporada Inverno 2015-2016

De Paris (França)

Algumas tendências dominaram as semanas de moda de Nova York, Londres, Milão e Paris, que nesta quarta-feira (11) encerrou a temporada de prêt-à-porter para o Inverno 2015-2016. Veja a seguir quais foram:

- Novamente o retrô das décadas de 1970 e 1980
Como em temporadas passadas, os anos 1970 continuam inspirando os estilistas: calças amplas boca de sino, vestidos florais, gola rolê: o espírito hippie apareceu nas passarelas da Chloé e da Anna Sui.

Com ombros marcados, couro e até leggings, a década seguinte dos anos 80 marcou os desfiles da Loewe e da Balmain.

Laranja, amarelo, lamê e vinil: as cores são fortes e os materiais brilhantes contrastam com outras dando o toque festivo. Presentes no ano passado, as franjas continuam acompanhando o movimento do corpo, como na coleção do colombiano Esteban Cortázar. Mais delicado, o rosa apareceu nos looks de Dries van Noten, Christian Dior e Alexander McQueen.

O 'retrofuturismo' esteve presente no desfile da gigante da moda acessível H&M, com looks extraterrestres, enquanto a Louis Vuitton desfilou sob enormes esferas.

Getty Images
Peça inusitada da temporada, os sapatos com pele de animais e pelos apareceram no desfile da Maison Margiela na versão tamanco imagem: Getty Images
 - Peles de todos os tipos (até nos pés!)
Onipresentes nas passarelas, as peles em todas as cores e combinações apareceram de Sonia Rykiel a Saint Laurent, passando por Vuitton e Gucci. Obviamente quase sempre sintética, como na coleção da vegetariana Stella McCartney, simulando a pele de um urso polar.

Céline transformou as peles em bolas pretas como guirlandas penduradas no pescoço.

A pele chega até os pés nas passarelas de Margiela e Gucci, lembrando um pouco o Chewbacca do filme "Guerra nas Estrelas". E um certo ar pré-histórico nos looks de Rick Owens.

- Preto e minimalista
 Junto à tendência festiva e frívola, com referências à lingerie (Rodarte, Chloé, Christopher Kane, Louis Vuitton), o minimalismo continuou reinando nas passarelas, como Lemaire, Stella McCartney e Hermès. O inevitável pretinho básico estava presente também, muitas vezes dominando toda a coleção, no caso de Alexander Wang e da Diesel.

- Unissex
O desfile que reivindicou mais claramente o estilo unissex foi o de Vivienne Westwood, ao desfilar homens de saia e mulheres com casacos amplos e ternos. Com cabelos engomados e sobrancelhas muito exageradas pela maquiagem, a Chanel impôs um estilo abertamente masculinizado em vários looks em seu desfile, em que desfilaram alguns homens.

Os looks quentes de Kenzo lembravam as coleções masculinas, enquanto a androginia reinou na Gucci, que vestiu homens e mulheres com roupas muito parecidas.

- Esconder as mãos, mas não o busto
As mangas são intermináveis, a ponto de esconder as mãos, como em Stella McCartney, Nina Ricci e na Diesel. Os pulôveres tem um quê de adolescentes. As baínhas são abertas como na Celine. As mãos são cobertas de luvas em Ellie Saab, Maison Margiela e Prada, que montou os looks com luvas quase chegando às axilas.

Por outro lado, mostrar o busto não é um problema. São expostos abertamente na coleção da Jacquemus. Os efeitos de transparência os exibem na Balmain, Gucci e em Marco de Vincenzo. A Saint Laurent desnudou um deles em um vestido assimétrico. E a Lemaire usou sua forma em carteiras.

- Sapatos
Os sapatos baixos continuam seduzindo, em versão esportiva com sapatilhas sem cadarços em Céline ou na versão derby na Michael Kors. As botas são altas e sobem até pelos joelhos e mais além, como na coleção da Dior, em vinil psicodélico. Apareceram também em Milão nas coleções de Alberta Ferretti, Emilio Pucci, Versace e Moschino. Botas curtas com cadarços abertas na frente apareceram na Rodarte e na Elie Saab.

- Sobreposições
Presente nas passarelas de moda masculina, a tendência das sobreposições reinou nos desfiles de prêt-à-porter feminino. Vestidos túnica e saias são usadas com calças na Chanel, Vivienne Westwood e Loewe.

Desfiles espetaculares
A Semana de Moda não é feita só de roupas: o cenário, a música e as celebridades fazem também parte do show.

Na Chanel já é esperado: após uma galeria de arte, um supermercado e uma rua parisiense, Karl Lagerfeld reconstruiu o interior de uma típica brasserie. Kenzo mostrou grandes blocos móveis e convidou o grupo de eletro-pop Saint Etienne para tocar ao vivo. Vivienne Westwood apelou para um grupo punk em uma decoração disco e a Burberry, para a cantora Clare Maguire.

Valentino se deu até ao luxo de encerrar seu desfile com os modelos Derek Zoolander, personagem de Ben Stiller, e Hansel McDonald, personagem de Owen Wilson, que aproveitaram para promover a sequência do filme "Zoolander", com estreia prevista para 2016.

Getty Images
Peça inusitada da temporada, os sapatos com pele de animais e pelos apareceram no desfile da Maison Margiela na versão tamanco imagem: Getty Images
Topo