Moda

Após três anos, Raf Simons deixa a direção artística da grife Dior

AP
Raf Simmons ao lado da atriz Marion Cotillard em desfile da Dior imagem: AP

O estilista belga Raf Simons, diretor artístico das coleções femininas da Dior há três anos e meio, decidiu deixar o cargo. A marca anunciou a decisão nesta quinta-feira (22) em um comunicado oficial.

A linha que o artista apresentou na Semana de Moda de Paris, no começo do mês, foi a sua última à frente da grife. "Depois de cuidadosa reflexão, decidi deixar o meu posto. Esta é uma decisão baseada no desejo de me concentrar em outros interesses de minha vida, como a minha própria marca, e nas paixões que me motivam além da minha atividade profissional", explicou Simons no texto.

"Christian Dior é uma empresa extraordinária e tem sido um grande privilégio poder escrever algumas páginas de sua bela história", acrescentou o criador de 47 anos.

Ele havia sucedido em abril de 2012 o britânico John Galliano, afastado em 2011 após um escândalo provocado por insultos antissemitas proferidos por ele, bêbado, no terraço de um bar parisiense.

Bernard Arnault, CEO da LVMH, casa-mãe da Dior, e o CEO da Dior Sidney Toledano "respeitam a decisão de Raf Simons e agradecem calorosamente sua contribuição criativa excepcional", conclui o comunicado.

Topo