Mundo fashion

Estilo unissex e natureza marcam a Semana de Moda Masculina de Milão

AFP
Desfile da grife Dolce Gabbana durante a Semana de Moda Masculina de Milão imagem: AFP

A Semana de Moda de Milão terminou nessa terça-feira (21), após uma série de festas repletas de personalidades, de desfiles marcados pelo estilo unissex e pela natureza como fonte de inspiração. 

Reivindicado há anos por estilistas como Vivienne Westwood, que veste seus modelos masculinos com saias e vestidos, o estilo unissex encontrou eco em várias marcas, como na Dsquared2, cujos modelos usaram nesse ano botas cobertas de purpurina, próprias de uma "drag queen". Na Gucci, os modelos eram andróginos, usando rosa caramelo e batas com estampas florais.

As atividades ao ar livre, como a caminhada ou a escalada, também estavam presentes nesse Semana de Moda milanesa, como uma forma de se refugiar na natureza e de curtir a introspecção. Não faltou nada do equipamento utilizado nas trilhas e explorações: mochilas e cantis na Prada, que desfilou seus modelos com cordas de escaladas multicoloridas nos cabelos, sacos de dormir e roupas com bolsos múltiplos na Moncler, sandálias de trilha com meias grossas na Versace.

A roupa esportiva sempre na moda
Em meio à Eurocopa e a poucas semanas dos Jogos Olímpicos Rio 2016, os estilistas que apresentaram suas coleções em Milão voltaram a se inspirar no universo do esporte. Emporio Armani desfilou adeptos do skate, com roupas rasgadas e Philipp Plein se inspirou no basquete com amplas calças curtas.

Até o desfile de Dirk Bikkembergs aconteceu durante um treino de Polo Aquático, na impressionante piscin Caimi, construída nos anos 1930 e renovada para a ocasião, graças à contribuição da marca por com um montante de cerca de 30.000 euros. Dirk Bikkembergs apresentou assim uma coleção dedicada aos Jogos Olímpicos, com a participação de um menino de oito anos como símbolo do "esportista do amanhã".

 

Topo