Moda

Giorgio Armani revela intimidades e diz não planejar o futuro

O estilista italiano Giorgio Armani afirmou nesta quarta (5) que não faz mais projetos longos e que prefere viver o dia-a-dia, pois é "difícil" para ele, que passou por uma doença grave, pensar no futuro.


Um dos grandes mitos da história da moda, Armani sofreu de hepatite no ano passado. Já recuperado, ele declarou, ao jornal francês "Le Figaro" que não pode "viver sem trabalhar" e que, inclusive, foi o "trabalho" que o "salvou".

 

O "Rei Giorgio", como é conhecido, já prepara sua sucessão e faz reflexões sobre a morte. "Entre dez e quinze anos poderei não estar mais aqui, penso sempre nisso comigo mesmo: em tudo aquilo que deixarei e tudo aquilo que me deixará".

 

Aos 75 anos de idade, o estilista revela estar solitário. "Quando se chega em uma certa idade somos deixados de lado. Ninguém mais me chama para sair. Vocês não acreditariam mas às vezes me encontro à noite sozinho em casa com o meu gato, assistindo TV ou lendo", declarou. (ANSA)

Topo