Moda

Indústria da moda italiana deve aumentar faturamento neste ano

MILÃO, 7 MAI (ANSA) - O faturamento da indústria da moda italiana em 2010 crescerá 6,5%, segundo o último relatório da "Fashion Economic Trends" da Câmara Nacional da Moda Italiana (CNMI), divulgado em Milão.


"Diante de uma queda do faturamento de 15% em 2009, prevemos uma recuperação de 6,5% em 2010. Neste caso, estaremos recuperando apenas um terço da queda e isso significa que a retomada é muito lenta", ressaltou o presidente da instituição, Mario Boselli.


De acordo com o titular, são necessárias três medidas para superar a crise no mercado. "Criar belas coleções, apontar para o espírito de equipe no setor e incentivar as instituições", a fim de que compreendam que a moda é um segmento econômico.


Com o pensamento nos próximos desfiles de Milão, o italiano declarou que "chega de polêmicas sobre as imposições de [Anna] Wintour. A decisão de voltar a ter um calendário de sete dias dá um sinal forte da coesão do nosso sistema e do papel da Câmara da Moda".


Em fevereiro deste ano, a semana de moda da cidade, uma das mais prestigiadas, encurtou seu cronograma de desfiles, de 24 de fevereiro a 1º de maio, adequando-o à agenda de Anna Wintour, editora-chefe da edição norte-americana da revista Vogue.


A medida foi duramente criticada pelos estilistas, pelos participantes dos desfiles e pela própria CNMI.


O presidente da CNMI na época, Saverio Moschillo assinalou que "o mercado [da moda] norte-americano não existe. Anna Wintour não tem poder". (ANSA)

Topo