Moda

Argentina adota medidas para combater trabalho informal no ramo da moda

BUENOS AIRES, 6 JUL (ANSA) - A Administração Federal de Ingressos Públicos (Afip) e a Associação de Modelos Argentinas (AMA) firmaram hoje um acordo para a criação de um registro de agências e representantes de modelos, destinado a combater o trabalho informal e a ilegalidade que atingem o setor.

Segundo dados da AMA, do total de modelos do país, apenas cinco mil estão registradas de acordo com o sindicato da área. A situação de pelo menos 17 mil pessoas que trabalham em agências de modelos e de publicidade.

Segundo o titular da Afip, Ricardo Echegaray, o registro será público e serão definidas as categorias e tipificações da carreira de modelo.

"Construímos um sistema que ressalta a dignidade dos trabalhadores e trabalhadores que desenvolvem a atividade, e construímos uma plataforma que permitirá dar maior lealdade e transparências tanto à atividade como à competência", explicou Echegaray. (ANSA)

Topo