Moda

Estilo disco e romantismo regem desfiles de Jean Paul Gaultier e Valentino

AFP
Os anos 80 e a casa noturna Palace foram as inspirações para o desfile do Jean Paul Gaultier imagem: AFP

A Semana de Alta Costura de Paris já se encaminha para o seu último dia e continua mostrando as novas tendências para o Verão 2016. Depois dos desfiles de grifes como o Atelier Versace, Christian Dior, Chanel e Giorgio Armani Privé, foi a vez de duas grandes maisons se apresentarem nesta quarta-feira (27): Jean Paul Gaultier e Valentino.

Assistido nas primeiras fileiras pelas cantoras Fergie e Beth Ditto, o desfile da marca francesa foi excêntrico e fabuloso, como o diretor criativo da companhia. Para começar, a passarela parisiense que recebeu a nova coleção feminina de Gaultier foi enfeitada com uma réplica da fachada de uma discoteca muito popular na década de 80, a Palace, que recebia grandes - mas nem sempre bem falados - nomes do universo da moda e das artes visuais e plásticas.   

Aliás, a época "disco", com todo o seu exagero, brilho e festa, foi a inspiração de todos os looks, que variavam entre longos vestidos de seda colados ao corpo e com grandes fendas laterais, terninhos com ombreiras, robes de seda decotados, jumpsuits e chapéus pillbox.   

O clima da época considerada "brega" pelos mais jovens também pode ser visto na trilha sonora dançante do desfile, nos cabelos armados e volumosos das modelos e no modo como elas se comportaram na passarela, carregando nas mãos taças de bebida, cigarros e até seus sapatos, como se estivessem voltando bem tarde de uma festa.   

Já a Valentino optou por escolhas bem diferentes. Ao contrário do glamour, a palavra-chave do desfile da grife foi romantismo.   

Com o ator francês Louis Garrel na primeira fileira, a marca apostou em vestidos longos, soltos, fluidos, etéreos e super trabalhados, com muito bordado e leves transparências.   

O maior destaque do desfile foi o look inaugural, um vestido chamado pela dupla de estilistas Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli de Isadorable, peça feita em chiffon de seda com detalhes de ouro. Segundo a marca, o modelo demorou duas mil horas para ser confeccionado em seu ateliê em Roma.

AFP
Valentino apostou no romantismo e vestidos com pegada etérea imagem: AFP

Topo