Moda

Semana de Moda de Milão tem discurso de primeiro-ministro e desfile de Gucci

Getty Images
Desfile de Gucci foi um dos destaques do primeiro dia da Semana de Moda de Milão imagem: Getty Images

Começou nesta quarta-feira (24) o maior evento de moda da Itália e um dos mais importantes do mundo. A Semana de Moda de Milão exibirá até o dia 29 deste mês as mais recentes coleções femininas de grandes grifes, como Gucci, Roberto Cavalli, Fendi, Prada e Giorgio Armani.   

Pela primeira vez na história italiana, um líder político do país foi responsável por inaugurar o evento. O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, deu o pontapé inicial para a semana com um almoço no Palácio Real, em Milão. 

Em seu discurso, o premier falou sobre a importância do setor, ressaltando que é preciso "superar os estereótipos sobre as pessoas que trabalham nessa área". "Moda é feita por homens e mulheres que colocam no seu trabalho muita paixão e por empresários que têm a coragem de acreditar no setor mesmo quando isso não é fácil", disse. Além disso, Renzi relembrou da história do "Made In Italy" e comentou que os "valores do passado" devem estar presentes no futuro. "A moda ou é inovação ou não é, ela mostra o futuro da Itália, que não vive de nostalgia, mas de curiosidade e é mais inovadora que tradicional", disse.   

O primeiro dia de desfiles já contou com grandes grifes, italianas e internacionais, entre elas Fay, Alberta Ferreti, Nº21, Fausto Puglisi e Roberto Cavalli. No entanto, foi a maison Gucci o destaque da tarde desta quarta-feira. Sobre a direção criativa de Alessandro Michele, a coleção Inverno 2016 da marca partiu do renascimento italiano e foi até o universo underground e pop de Nova York, criando um estilo "renascentista rock".   

Mangas bufantes, peles macias e supercoloridas e até as toucas usadas por debaixo das rebuscadas perucas pela nobreza se intercalaram com detalhes modernos. Desenhos de panteras e serpentes apareceram estampados em blusas e vestidos, túnicas e peças longas trouxeram motivos orientais às passarelas e looks foram criados com saias de tulle de várias cores e corpetes de apenas um ombro.

Também estiveram presentes terninhos de brocado, capas de lã com babados elaborados e peças inspiradas em um street style das grandes cidades norte-americanas e no pop art de Andy Warhol, com cores fortes, como vermelho, verde, amarelo, rosa e azul. 

Topo