Moda

Grife italiana Missoni será tema de exposição em Londres no mês de maio

Getty Images
Desfile da coleção Inverno 2015 da Missoni em Milão imagem: Getty Images

A mundialmente renomada grife Missoni receberá uma homenagem em um dos museus mais prestigiados pelo mundo da moda. A maison italiana, assim como artistas modernistas e futuristas do começo do século passado que serviram de inspiração para a marca, será tema de uma exposição no Fashion and Textile Museum, em Londres. A exposição, que estará aberta ao público de 6 de maio a 4 de setembro, é organizada pelo MA*GA Art Museum e pela Woolmark Company (especializada em lã da raça de carneiro merino).   

Intitulada de Art Colour, a mostra oferecerá aos londrinos e turistas a história da vida profissional de Otavio Missoni e da sua inseparável esposa, Rosita Jelmiti, contada por imagens, obras, croquis, desenhos e peças têxteis.   

A história de mais de meio século do casal apaixonado estará presente em detalhes em Londres. Os dois se conheceram durante as Olimpíadas de 1948, onde "Tai", como era chamado Missoni, competia na prova de 400 metros com obstáculos. Cinco anos depois, na pequena cidade de Gallarate, nasceu a grife que atualmente é um sucesso internacional e um dos grandes símbolos da confecção "made in Italy".   

A exposição tem como um dos seus principais objetivos celebrar um modo de se vestir, com cores fortes intercaladas, estampas de zigue-zague, listras e ondas, patchwork e motivos geométricos e florais.   

No entanto, além dos mais de 60 anos da maison, a mostra também dará destaque obras de artistas modernistas e futuristas que serviram de inspiração para Tai e sua esposa, como Sonia Delaunay, Lucio Fontana e Gino Severini.   

Segundo a diretora do Fashion and Textile Museum, Cecilia Joicey, a exposição é uma viagem de 360 graus de cores. "Trata-se da primeira exibição importante para explorar o estilo icônico da marca Missoni, em um mix entre moda e arte que sempre impressiona e que, neste caso, ressalta a importância dos diálogos entre artistas, designers e a indústria na Itália no período pós Segunda Guerra Mundial", disse Joicey. 

Topo