Mundo fashion

Armani Privé traz mulher "belíssima" e elegante à Semana de Moda de Paris

Getty Images
Desfile da grife Armani Privé na Semana de Moda de Paris Inverno 2017 imagem: Getty Images

"Belíssima" e elegante: essa é a mulher que a nova coleção da grife Armani Privé mostrou nas passarelas da Semana de Alta-Costura de Paris, que começou no último domingo (3) e terminará nesta quinta-feira (7) com uma exposição de joias. "Fiquei sem ar ao ver uma foto artística onde aparecia uma mulher belíssima. Foi ela que me inspirou nessa coleção de haute couture da Armani Privé", disse o estilista Giorgio Armani que, de maneira misteriosa, decidiu não revelar quem foi a modelo que o inspirou e nem quem era o fotógrafo responsável pela imagem.   

E a curiosidade dos jornalistas também não conseguiu arrancar nenhuma informação do italiano, que apenas disse que "a beleza feminina está nos olhos e no rosto de uma mulher" e que "a moda de alta-costura não é para todas, é somente para mulheres especiais, já que é preciso ter ocasiões corretas para vestir peças que custam centenas de milhares de euros", afirmou o estilista.   

Dito isso, Armani mostrou as peças que, para ele, são os maiores símbolos da sua coleção: a saia volumosa nos quadris e com um rabo em veludo preto, os corpetes em tule com um look nude e as blusas transparentes com bolsos decorados com cristais Swarovski e pingentes dourados na altura dos seios. Na cabeça, algumas modelos usavam toucas de plumas.   

A coleção, intitulada de "Essence", foi apresentada na sala do Théâtre National De Chaillot, em Paris, na frente de um grande público, onde na primeira fileira, por exemplo, podia ser vista a renomada atriz Cate Blanchett em um elegante conjunto Armani preto e branco.   

Foram 58 looks que passaram pelas passarelas. Os primeiros foram calças de terninhos amplas e de modelo saruel, estreitas nos calcanhares, dando assim um efeito de saias longas. As modelos também usavam jaquetas fluidas que afinavam as silhuetas, em motivos estampados e bordados em seda com pied de poule e desenhos usados majoritariamente no guarda-roupa masculino, tudo em um jogo de ambiguidade que agrada bastante o estilista.   

Ainda apareceram capas de cetim de duchesse trabalhadas e bicolores, com preto e celeste ou preto e rosa pálido, coletes com pedras e cristais incrustados que imitam estampas de quadrados, colos de vestidos longos em veludo preto, um casaco de pele cinza com plumas e um vestido de gala preto com babados de veludo. 

Topo