Moda

Adidas e Puma 'fazem as pazes' depois de 60 anos de disputa familiar

As gigantes de artigos esportivos alemãs Adidas e Puma devem encerrar, na próxima segunda-feira, uma disputa familiar de mais de 60 anos.

Elas foram fundadas separadamente pelos irmãos Adi e Rudolf Dassler, que haviam começado a trabalhar juntos nos anos 20, fabricando calçados esportivos na lavanderia de sua casa, mas que acabaram brigando durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1948, cada um fundou sua respectiva fábrica, uma de cada lado de um rio na cidade de Herzogenaurach, na Baviera, dividindo também os moradores locais, fiéis a um ou a outro empregador.

Na segunda-feira, funcionários de ambas as empresas vão trocar apertos de mão e jogar uma partida de futebol.

Dia da paz
Em um comunicado divulgado conjuntamente, a Adidas e a Puma dizem que estão fazendo as pazes em apoio à organização Peace One Day ("Paz um dia", em tradução livre), que celebra o dia mundial sem violência em 21 de setembro.

Nenhuma das duas empresas é hoje administrada por familiares dos Dassler, mas recentemente o neto de Rudolf, Frank, chegou a trabalhar para ambas.

Desde 2007, a Puma tem como acionista majoritário o grupo francês de artigos de luxo PPR, que também é dono da Gucci. Já a Adidas é admnistrada por vários proprietários - nenhum dos acionistas individuais tem mais de 5% das ações.
Topo