Moda

Esculturas em forma de joias são tema de exposição em NY

Katharina Faerber/Cortesia JAR
As peças de Rosenthal são famosas pela mistura de materiais e pela variedade de formas e temas. Flores e borboletas são temas recorrentes, geralmente na forma de broches, como este, feito em 1994 com materiais como safiras, rubis, ametistas, diamantes, prata e ouro imagem: Katharina Faerber/Cortesia JAR

Alessandra Corrêa De Nova York para a BBC Brasil

Cobiçadas por colecionadores, as joias desenhadas por Joel A. Rosenthal, que levam a assinatura JAR, são um luxo para poucos.

Mas agora o grande público tem a chance de conferir de perto mais de 400 peças criadas pelo artista, em uma exposição no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, nos EUA, inaugurada ontem.

A mostra "Jewels by JAR" ("Joias de JAR", em tradução livre) é a primeira retrospectiva de Rosenthal nos EUA e a primeira vez que o museu dedica uma exposição especial a um designer de joias contemporâneo.

Nova-iorquino do Bronx, Rosenthal mudou-se para Paris logo após a formatura na Universidade de Harvard, em 1966. Na capital francesa, ao lado de Pierre Jeannet, iniciou a carreira de designer de joias. Instalado há 35 anos na Place Vendôme, recebe uma clientela exclusiva, que inclui a brasileira Lily Safra e a atriz Gwyneth Paltrow.

Suas criações, famosas pela mistura de materiais e pela variedade de formas e temas, são consideradas esculturas. "Se você colocar suas joias sobre uma mesa, verá que são de fato obras de um escultor", diz a curadora da mostra, Jane Adlin.

A exposição fica em cartaz até março de 2014.

Topo