Moda

Valentino fica sem museu em Roma

Roma, 3 fev (EFE).- O estilista Valentino não terá um museu em Roma, como tinha prometido o ex-prefeito da cidade Walter Veltroni, devido a desavenças com a nova Administração, sobre a qual o costureiro disse na segunda-feira que "mudou de ideia".

Fotos: Valentino Alta-Costura Verão 2009 em Paris

Reuters

Reuters

O estilista italiano Valentino


A polêmica surge do fato de que Veltroni tinha prometido ao estilista que seu museu ficaria dentro das dependências do antigo mercado do peixe romano, um espaço de cerca de 5 mil metros quadrados.

A nova equipe de Governo, dirigida por Gianni Alemanno, pretende agora destinar estes edifícios a um centro universitário de moda e a um museu com a obra de vários estilistas, anunciou no sábado o presidente da Comissão de Turismo e Moda, Alessandro Vannini Scatoli.

Dentro do complexo, Valentino poderia ter um espaço destinado a ele, mas o museu não seria mais exclusivamente dele.

"Por enquanto, não recebemos nenhuma comunicação oficial", disse ontem a porta-voz do estilista, Daniela Giardina, que acrescentou que Veltroni anunciou que o antigo mercado do peixe tinha sido escolhido para sede do museu de Valentino "publicamente e diante de toda a imprensa internacional".
Topo