Moda

Carolina Herrera homenageia a mulher contemporânea

Nova York (Efe).- A estilista venezuelana Carolina Herrera prestou nesta segunda-feira (14) uma homenagem à mulher contemporânea, ao apresentar sua coleção de Inverno 2011 de linhas simples e com cinturas muito marcadas, enquanto o brasileiro Carlos Miele se destacou pela coleção colorida em suas apostas para a próxima estação durante a semana de moda de Nova York.

"A inspiração para esta coleção foi a mulher, a mulher de verdade, não o espírito feminino", disse à Agência Efe Carolina Herrera durante uma entrevista.

A estilista reforçou a silhueta feminina, marcando as cinturas e investindo nas saias, algumas lápis e outras ligeiramente evasês. Entre os acessórios, refinados, estavam sapatos e cintos em veludo, criação de Manolo Blahnik e Bennett Liberty, respectivamente, e luvas longas.

Por meio de suas 41 composições, Herrera apresentou "a mulher elegante que sabe muito bem o que vestir e que não é uma vítima da moda".

O resultado é uma mulher refinada e moderna, que pode vestir seus modelos sem temor.

"É uma mulher com sentido feminino", ressaltou à Efe a estilista que mora em Nova York e que esteve acompanhada pelo seu marido, Reinaldo Herrera, e sua filha Carolina Jr.

Entre os convidados, estavam a atriz Christina Hendricks, uma das protagonistas da série de televisão "Mad Men", e o estilista de Cingapura Prabal Gurung.

Por sua parte, o brasileiro Carlos Miele trabalhou os tecidos para conseguir um aspecto tridimensional, seja pela sobreposição de camadas ou jogando com efeitos de mudanças de luz.

Miele pensou sua coleção a partir de fotos de satélite da internet, o que resultou em "uma mistura de listras, sobreposições e cores fortes", afirmou à Efe o estilista, que também se inspirou no trabalho do fotógrafo Mário Cravo sobre barroco.

Com base nessas fotos e no artesanato brasileiro, Miele elaborou bordados tridimensionais que apareceram em ombros de vestidos e em detalhes nos decotes.

Quanto aos coloridos, Miele combinou as tonalidades mais escuras com as mais claras, como os brancos matizados, o nude, luminosos verdes, azul anil e laranjas, às vezes combinados em calças amplas.

"Procurei fazer um inverno bem feliz e longo", disse o brasileiro, que destacou o trabalho de drapeado de algumas de suas peças, especialmente nos vestidos de noite, embora tenha assinalado que os macacões que apresentou são suas peças favoritas.

Topo