Moda

Joias de Eva Perón roubadas na Espanha são encontradas em hotel de Milão

Roma, 22 jun (EFE).- Os Carabinieri (Polícia militarizada) italianos encontraram na terça-feira em um hotel de luxo de Milão as joias roubadas na Espanha e avaliadas em seis milhões de euros que pertenceram à ex-primeira-dama argentina Eva Perón, informaram nesta quarta-feira à Agência Efe fontes policiais.

As joias, segundo explicaram as fontes, tinham sido roubadas em uma joalheria de Valência (Espanha) em 17 de dezembro de 2009.

Estas peças, entre as quais se encontram uma tiara doada pelo Rei da Holanda na década de 1950 avaliada em 4 milhões de euros e vários anéis, foram encontradas em um quarto de um luxuoso hotel da periferia de Milão.

No hotel estava um dos suspeitos, a quem a Polícia identificou previamente graças às gravações da joalheria de Valência, informou a imprensa italiana.

Segundo os meios de comunicação, os Carabinieri decidiram entrar no quarto do hotel no momento em que um suspeito, que havia feito a reserva com um nome falso, deixou o recinto "provavelmente para comparecer a uma reunião relacionada com a compra e a venda de bens roubados".

A operação se desenvolveu com a colaboração da Polícia Nacional espanhola.

Segundo os dados da Polícia italiana, os supostos autores do roubo são sete ciganos sérvios.

A imprensa informou que os suspeitos fizeram-se passar por homens de negócios e entraram em contato com os joalheiros após ver exposta a coleção de Eva Perón na feira de luxo de Valência em 2009, supostamente como interessados na compra das joias.

"Após vários encontros, conseguiram ganhar sua confiança", ressaltou a imprensa.

Topo